Entrevistamos o Trio Parada Dura | The Music Journal Brazil | MTV

NACIONAIS

Entrevistamos o Trio Parada Dura

By  | 

Com mais de quatro décadas de carreira, o Trio Parada Dura lançou recentemente pela Universal Music o seu novo álbum Chalana, Churrasco e Viola que chegou no mercado nos formatos CD, DVD e digital. Gravado durante dois dias em uma chalana na represa de Furnas em Capitólio (MG), o novo trabalho, que contou com a direção artística de Anselmo Trancoso contou com a participação de convidados especiais como Marília Mendonça, Zé Neto e Cristiano, Eduardo Costa, Negão da Sanfona, Valeria Barros, Jéssica Rodrigues e Dell Cavalini.

Creone, Parrerito e Xonadão receberam a imprensa na sede da gravadora em São Paulo para falar sobre este novo álbum, sobre o novo single com a Marília Mendonça, além da gravação do DVD. Acompanhem:




Marcelo de Assis: Este novo DVD foi gravado em uma Chalana. Como foi essa experiência em gravar em um local tão atípico e dividir as vozes com artistas da nova geração?

Xonadão: Nós unimos o útil ao agradável! O repertório foi escolhido por nós e o ambiente foi muito bom porque a galera que estava lá era do nosso convívio. Então, para nós era uma verdadeira roda de viola. E foram três dias de gravação e aproveitávamos para conhecer os lugares durante a viagem. E quanto aos artistas novos, eles chegavam emocionados porque nos conhecem, gostam do nosso trabalho e os pais também ouviam a gente… então foi muito bacana.

Marcelo de Assis: Vocês gravaram um single com a Marilia Mendonça que tem um apelo musical diferente do trio. Como foi adaptar a musicalidade do trio com uma artista nova?

Xonadão: O Creone recebeu essa música, Aceita Que Dói Menos, e incluímos no repertório. Quando soubemos que a Marília Mendonça iria participar do DVD eu disse: “Essa música será com a Marília”. Ela já fazia muito sucesso com a música Infiel. Aí eu falei assim: “Então agora ela vai pegar essa música e falar para o cara: “Aceita que dói menos! Você vai ficar onde você está!”. Foi uma continuação e deu certinho! (risos). Foi bacana demais!

Marcelo de Assis: O que vocês acham da tecnologia no mercado musical atual?

Xonadão: Essa tecnologia veio para o bem. Tudo o que é novidade tem as coisas boas e ruins. Mas se tratando de nós como música, a tecnologia só veio a favorecer. Porém, na época do LP não havia pirataria. Trio Parada Dura sempre gravava para sair no mês de outubro com foco no Natal. Quando chegava o Natal já tinha disco de ouro, porque vendia demais. Por outro lado hoje nós temos as plataformas que ajudam digitais.

 

TEM MAIS NOTÍCIAS RELACIONADAS AO TRIO PARADA DURA AQUI!

 

Marcelo de Assis: Como tem sido a receptividade dos fãs com o lançamento deste álbum que acaba atendendo um público mais jovem?

Xonadão: O nosso público jovem aumentou demais. Quando lançamos esta música com a Marília Mendonça, você percebe que o público dela que não conhecia o nosso trabalho, agora passou a conhecer. Eu vejo pelas redes sociais as pessoas elogiando bastante.

Marcelo de Assis: Vocês sentem que vocês acabam sendo uma referência para eles?

Xonadão: Sentimos isso na pele. É isso mesmo que está acontecendo.

Marcelo de Assis: Qual a mensagem que vocês poderiam deixar para os jovens?

Xonadão: Queremos agradecer a todo esse carinho dos jovens e que faremos o melhor que a gente sabe fazer
para agradecer vocês.

Parrerito: Peço a Deus que abençoem todos vocês! Muito obrigado por tudo!

Creoni: Eu fico sem palavras nesse momento. Mas quero dizer que só tenho agradecer a essa turma jovem que tem sempre levado o nosso nome adiante. Que Deus abençoe todos vocês. Muito obrigado!

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e é membro do Grammy Latino.