Guns N'Roses apresenta show impecável em São Paulo | The Music Journal Brazil | MTV

Coberturas

Guns N’Roses apresenta show impecável em São Paulo

By  | 

Depois de uma performance que se tornou discutível no Rock In Rio, o Guns N’Roses, com o seu principal trio com Axl Rose, Slash e Duff McKagan fez uma apresentação impecável no Allianz Parque em São Paulo como o último show do festival São Paulo Trip para 35 mil pessoas.

No que se esperava uma performance vocal abaixo da expectativa de Axl Rose, os fãs que lotaram a arena palmeirense assistiram a um grande espetáculo com grande hits e uma verdadeira aula de rock por parte do guitarrista Slash, que ao lado de McKagan, se movimentava a todo instante de um lado para outro do palco.

O repertório contou com sucessos dos álbuns Appetite for Destruction (1987), G N’ R Lies (1988), Use Your Illusion I e II, The Spaghetti Incident? (1993) e Chinese Democracy (2008).

O show da turnê Not in This Life Time começou a todo vapor com It’s So Easy e Mr. Brownstone, ambas do álbum-début da banda em 1987. Se choveram críticas a performance vocal de Axl na apresentação do Guns N’Roses no Rock In Rio, elas perderam a validade no show do Allianz Parque: o vocalista de 55 anos correspondeu as expectativas da platéia em todas as canções. Pondera-se que ele não vive mais os tempos áureos de sua carreira nesse sentido e, mesmo que não haja milagre que o faça cantar como antes, deve se pontuar que isso não exclui sua importância no rock.

Os fãs presentes na arena palmeirense gritavam o nome da banda e de seus integrantes a todo instante e vibraram de uma forma mais acentuada quando eram executados os primeiros acordes de sucessos como Welcome to the Jungle, You Could Be Mine, Civil War e Yesterdays. Slash deu uma verdadeira aula de rock e blues no palco com a sua notória versatilidade no domínio de sua guitarra, com seus recursos técnicos experimentados no funk de James Brown em I Got You (I Feel Good), no tema do Poderoso Chefão em Speak Softly Love, no cover de Wish You Were Here do Pink Floyd ou no solo de Johnny B. Goode do saudoso Chuck Berry.

Os pontos altos do concerto aconteceram nos hits Sweet Child O’Mine, Used To Love Her para que Axl introduzisse a segunda parte de um clássico do rock em seu piano: Layla, que Eric Clapton gravou em 1971 e assim, abriu-se o caminho dentro dessa harmonia para o megahit November Rain de 1991. Balões coloridos foram lançados pelos fãs que cantavam junto com a banda. O mesmo acontecia em outros setores do Allianz Parque onde os demais fãs erguiam seus celulares iluminados formando uma belíssima composição visual. Ainda coube uma grande homenagem a Chris Cornell em Black Hole Sun.

Knockin’on Heavens Door, Don’t Cry e Patience completaram o enorme repertório de um show que durou 3 horas, finalizado pela banda com Paradise City, mas sem antes imprimir um cover de The Seeker, que o The Who apresentara no mesmo palco cinco dias antes.

Confira o setlist:

It’s So Easy
Mr. Brownstone
Chinese Democracy
Welcome to the Jungle
Double Talkin’ Jive
Better
Estranged
Live and Let Die
Rocket Queen
You Could Be Mine
New Rose
This I Love
Civil War
Yesterdays
Coma
Johnny B. Goode / Speak Softly Love (Solos de Slash)
Sweet Child O’ Mine
Wichita Lineman
Used to Love Her
My Michelle
Wish You Were Here (dueto com Richard Fortus e Slash)
Layla (segunda parte)
November Rain
Black Hole Sun
Knockin’ on Heaven’s Door
I Got You (I Feel Good)
Nightrain

BIS

Don’t Cry
Patience
The Seeker
Paradise City

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e é membro do Grammy Latino.