Linn da Quebrada lança álbum de estreia "Pajubá" | The Music Journal Brazil | MTV

LANÇAMENTOS

Linn da Quebrada lança álbum de estreia “Pajubá”

By  | 

A cantora, compositora e artista multimídia Linn da Quebrada lançou nesta sexta-feira (6) o seu álbum de estreia Pajubá, que teve a direção musical assinada por BadSista e produção de Nelson D, Carlos Nunez, Vincenzo e Diego Sants. Sants também foi responsável pela mixagem do novo trabalho.

Pajubá, que chega ao mercado com 16 faixas e já está disponível nas principais plataformas digitais e em CD, é definido pela própria Linn como um disco de afro-funk-vogue, pela inserção de elementos sonoros vindos de diferentes locais do mundo, firmando um diálogo direto com as principais tendências da música eletrônica internacional recente, onde figuram o global gueto e o vogue, sem abrir mão do funk brasileiro. É deste gênero que nasceu a sonoridade de Linn da Quebrada que surgiu no cenário musical com o hit Enviadescer.

“O que eu mais gosto em Pajubá é porque o papo é reto, não é fofoca”, analisa a produtora BadSista. “A Linn pega os ‘boys’ e bota na parede, fala várias na cara. Cria onda de um jeito só dela e reforça isso da gente ser como a gente é. Ter dirigido esse álbum foi um processo libertador: pra mim, pra ela e acredito eu para todos que participaram dele de alguma forma”, explica.

O novo disco, que foi totalmente custeado por financiamento coletivo, também ganha destaque pelas canções Talento, Submissa do 7o Dia, A Lenda e Pirigoza.

Ainda há espaço para os bônus tracks de Bixa Preta e Mulher.

“Eu falo de mim, mas em essência falo também de várias questões ligadas ao feminino e ao que sinto dentro da comunidade TLGB. Solidão, erro, afeto, corpos preteridos, eu queria um novo vocabulário para tudo isso”, discorre Linn da Quebrada sobre Pajubá. “Minha música é o jeito que encontrei para sustentar em mim a força desse feminino e ao mesmo tempo provocar um novo imaginário e novas potências para corpos feminilizados. Estivemos sempre de joelhos dobrados nessa sociedade, senão diante da oração, da ereção. Em Pajubá eu refaço tudo isso: tiro o macho do centro e dou o foco total aos corpos de essência feminina e a seus desejos”, completa Linn.

Pajubá foi gravado no Estúdio YB Music em São Paulo durante os meses de julho e agosto deste ano.

Ouça:

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e é membro do Grammy Latino.