The Who realiza show histórico em São Paulo | The Music Journal Brazil | MTV

Coberturas

The Who realiza show histórico em São Paulo

By  | 

Valeu a pena esperar por tantos anos para ver uma das maiores bandas do Rock. O The Who subiu ao palco do São Paulo Trip na noite desta quinta-feira (21) no Allianz Parque para entrar para história dos grandes shows internacionais já ocorridos no Brasil. Os 30 mil fãs na arena palmeirense não apenas foram testemunhas oculares de um grande espetáculo repleto de clássicos eternizados pelo rock mas, certamente, voltaram para as suas casas certos de que também entraram para história como a primeira plateia da lendária banda britânica na América do Sul.

Mais de meio século de espera se encerrou quando Pete Townshend iniciou o primeiro acorde de I Can’t Explain de 1965 e deu-se inicio a uma sequência eletrizante com The Seeker (1971), Who Are You (1978), The Kids Are Alright (1965), I Can See for Miles (1967) até alcançar um dos grandes êxitos do The Who com My Generation (1965).

Roger Daltrey pouco se comunicou com a plateia, mas distribuía sorrisos o tempo todo. Até a primeira metade do show, ele se movimentava de uma ponta a outra do palco para saudar os fãs que gritavam o nome da banda a todo instante. Já Pete Townshend foi o que mais se comunicou com a platéia e, visivelmente emocionado, fez questão de frisar por vezes: “Este é o nosso primeiro show na América do Sul. É incrível! Obrigado”.

Um dos pontos altos do show foram as canções que perteceram à duas óperas-rock do The Who: Tommy de 1969 e Quadrophenia de 1973. Os fãs entraram em êxtase quando a banda executou os clássicos Love, Reign O’er Me, Pinball Wizard, See Me, Feel Me, Baba O’Riley Won’t Get Fooled Again, enquanto que nos telões ocorriam as projeções com registros da banda nos anos 60 e 70.

Os fãs cantaram entoaram côros com a banda nos clássicos Behind Blue EyesYou Better You Bet 

Na platéia era comum ver pais e filhos abraçados e emocionados em presenciarem o show. O reporter aqui relata seguramente que ouviu, por várias vezes, a frase: “Não acredito que estou aqui!”

Zak Starkey, filho de Ringo Starr e atual baterista do The Who, foi um show a parte, mostrando uma energia ininterrupta, principalmente na performance de Amazing Journey. O gigantesco aplauso que recebeu dos fãs quando apresentado por Pete Townsend só atesta seu notável talento.

Impossível não recordar os saudosos Keith Moon e John Entwistle em cada uma das canções onde seus legados permanecem vivos em  cada clássico que eles contribuíram.

O The Who encerrou seu primeiro show no Brasil com 5:55 e Substitute até que Townsend, já se sentindo a vontade com os fãs que não queriam deixar a arena, tomou a liberdade de encerrar o show histórico com uma recomendação: “Vão pra casa!”

Confira o setlist:

I Can’t Explain  
The Seeker 
Who Are You  
The Kids Are Alright  
I Can See for Miles  
My Generation  (com Cry If You Want)
Bargain  
Behind Blue Eyes  
Join Together 
You Better You Bet 
I’m One  
The Rock
Love, Reign O’er Me  
Eminence Front 
Amazing Journey 
Sparks  
Pinball Wizard  
See Me, Feel Me  
Baba O’Riley  
Won’t Get Fooled Again  

BIS

5:15 
Substitute  

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e é membro do Grammy Latino.