Connect with us
80% dos organizadores brasileiros planejam mais eventos para 2020, aponta pesquisa 80% dos organizadores brasileiros planejam mais eventos para 2020, aponta pesquisa

MERCADO

80% dos organizadores brasileiros planejam mais eventos para 2020, aponta pesquisa

Levantamento foi realizado pela Eventbrite em parceria com a agência Mantis Research em outubro de 2019

Divulgação

Published

on

Com o objetivo de dar um panorama do mercado de eventos no mundo, a Eventbrite, plataforma global de venda de ingressos e tecnologia para eventos, realizou um levantamento em parceria com a agência Mantis Research durante o último mês de outubro de 2019. A pesquisa contou com mais de 6.800 entrevistados, sendo 480 da América Latina (Brasil e Argentina), sendo 51% dos respondentes brasileiros.

80% dos organizadores brasileiros planejam mais eventos para 2020, aponta pesquisa

O estudo aponta que 78% dos organizadores brasileiros pretendem fazer mais eventos em 2020, devendo também aumentar suas equipes em 66% dos casos para atender a demanda. Na outra ponta, apenas 3% dos entrevistados afirmam que irão produzir um menor número de eventos. Mundialmente, o país lidera as expectativas na área, à frente do Reino Unido, que pretende aumentar em 58%, e Alemanha, com 56%.

Os resultados obtidos mostram o amadurecimento e consolidação do segmento, que, entre brasileiros, costuma movimentar as empresas do setor e produtores, que chegaram a preparar ao menos um evento por mês em 2019 – 32% dos entrevistados. “O dado, além de demonstrar como o mercado permaneceu aquecido, ilustra como diversas edições de uma feira, show ou festival podem ocorrer em um único ano”, comenta a head de marketing da Eventbrite América Latina, Beatriz Oliveira.

Motivações

Segundo os organizadores que responderam a pesquisa, gerar receita é o maior motivador (66%), seguido por divulgação de suas marcas ou causas (59%) e educação e treinamento (54%). Se comparado com o resultado anterior (2018), educação e treinamento cresceram 45% em 2019 frente às citações em 2018. Em relação às categorias, as previsões para 2020 são parecidas com as realizadas em 2019: treinamentos e workshops também ficaram no topo da lista com 53%, enquanto ocasiões para networking apareceram em 33% das respostas.

Para produzir, a maioria dos organizadores (67%) conta com o valor arrecadado com a venda de ingressos, seguida por patrocínio (58%) e parcerias (41%). “As principais escolhas da fonte de receita em nossa última pesquisa foram exatamente as mesmas citadas para 2020, inclusive, na mesma ordem. Esse número nos mostra como as vendas de ingressos continuam sendo de extrema importância para a saúde financeira dos eventos no Brasil, ressaltando a necessidade de oferecer alternativas e meios eficazes para isso – como as plataformas on-line, por exemplo – para gestão e garantir os valores necessários para a realização do evento”, analisa Beatriz Oliveira.

Diversificação de público

Apesar da grande importância do público para a marca e para o orçamento, alcançar novos consumidores é ainda o grande desafio de 66% dos entrevistados, percentual que se mantém semelhante a pesquisa anterior (com acréscimo de 1%). “Embora seja bem relevante, ainda é muito pequeno o número de organizadores que usam diferentes táticas de marketing para a divulgação de seus eventos. Grande parte deles ainda trabalha com os meios convencionais, como redes sociais com posts orgânicos e e-mail marketing, e não se aventuram com o uso de novas plataformas, mesmo sabendo sobre a sua efetividade em outros segmentos”, pondera Beatriz Oliveira.

Com isso, o boca a boca continua sendo a propaganda mais efetiva, na opinião dos organizadores, concentrando 63% dos investimentos em marketing, seguido pelas mídias sociais, que têm espaço em 51% das estratégias. Até por isso, 48% dos respondentes querem contratar profissionais de marketing e comunicação.

“Essa informação reforça a importância da constante busca por qualificação das pessoas que trabalham ou pretendem atuar nesta área, uma vez que o mercado está sempre em busca de novidades e tendências”, lembra Beatriz.

Na hora de avaliar o sucesso de uma feira, show ou festival, as principais métricas de monitoramento são as redes sociais, utilizadas em 57% dos casos, seguido do feedback passado pelos presentes com 52% e do número de participantes novos nas edições anteriores (41%).

Sustentabilidade e Diversidade

Como tendências para o ano de 2020, 68% dos organizadores apontaram que sustentabilidade é uma preocupação e que pretendem adotar medidas que diminuam o impacto negativo no meio ambiente. Dos respondentes, 62% consideram a oferta de materiais reutilizáveis ou biodegradáveis para os serviços de alimentação e bar e 68% já optam por ingressos e inscrições on-line.

Além da preocupação com as questões ambientais, os organizadores querem criar eventos mais inclusivos. O Brasil liderou o ranking global da pesquisa com 69% dos respondentes preocupados com a diversidade e que afirmaram ser uma das suas prioridades para 2020. 81% deles buscam constantemente por novas maneiras de promover seus eventos para um público diverso e 36% procuram proativamente por palestrantes que ofereçam conteúdo inclusivo.

Segundo Ezio Jemma, organizador e diretor de comunicação e entretenimento da Hamburgada do Bem, uma das maiores preocupações da equipe é o resíduo que gerado por conta das embalagens de refrigerantes/sucos e nos copinhos plásticos. “Para isso, temos os nossos copos/squeezes oficiais disponíveis na nossa lojinha on-line e no dia do evento para que, logo na chegada, o pessoal já adquira o seu e o utilize para sempre nas Hamburgadas e na vida. A adesão é maravilhosa, visto que ele também se torna uma lembrança. Outras ações importantes que estamos tomando é a de fazer parcerias com cooperativas que recolhem as garrafas de refrigerante e suco para reciclagem. É ótimo para a cooperativa, para nós e para o meio ambiente. Fora isso, temos brincadeiras focadas nesse tipo de educação e estimulamos os voluntários a passar isso para as crianças.”

Quem é o profissional de eventos?

Segundo a pesquisa, os organizadores, em sua grande maioria, são multitarefas, uma vez que 41% possuem entre duas e quatro pessoas no time. Esse número comprova a versatilidade desses profissionais, sendo que atividades distintas – da escolha do local ao gerenciamento da venda de ingressos – são realizadas por uma única pessoa ou por equipes muito enxutas.

Apesar desse mix de funções e tarefas, quem trabalha na área não pretende sair: dos entrevistados brasileiros, 64% mostraram-se satisfeitos com os seus empregos e atividades: “Vale ressaltar que tivemos um aumento considerável neste número quando comparamos com os resultados do ano passado, que somaram 52%”, finaliza Beatriz.

Continue Reading

MERCADO

Marília Mendonça inova em live que terá ação inédita de apoio aos microempreendedores

Published

on

Marília Mendonça inova em live que terá ação inédita de apoio aos microempreendedores
Divulgação

Em iniciativa inédita, a Stone se une à Marília Mendonça para fomentar o pequeno negócio no país e diminuir o impacto econômico nos negócios de pequenos empreendedores durante a quarentena para combate ao coronavírus.

A cantora sertaneja fará um show de casa, transmitido em live no YouTube, para valorizar os produtos e serviços de microempreendedores de todo o Brasil, incentivando seus seguidores a priorizarem as compras em comércios locais. A transmissão será nesta quarta-feira (8), às 20 horas.

Marília Mendonça inova em live que terá ação inédita de apoio aos microempreendedores

A ação dá continuidade ao movimento Compre local, cuide de um pequeno negócio, na qual a Stone já anunciou R$ 30 milhões em iniciativas, como isenção de mensalidade e redução de taxas, além de R$ 100 milhões em microcrédito para os donos de negócios mais atingidos com a crise.

A parceria com a cantora sertaneja busca incentivar o comércio local durante o período de lockdown, por meio de um site que disponibiliza diversas ferramentas para que os empreendedores não parem de vender nesse momento. Entre elas, há ferramenta para cobrança e pagamento, gestão das redes sociais, vouchers para restaurantes que estão com as portas fechadas e gestão de loja virtual.

Alessandra Giner, diretora de marketing da Stone, explica a escolha da Marília Mendonça para a campanha: “A cantora está, desde o início da crise, muito engajada com a causa dos empreendedores cujos negócios estão fechados em diversas cidades do Brasil. Ela começou a divulgar proativamente diversos donos de comércios precisando de ajuda. Muitos deles são os nossos clientes e parceiros de negócios, e sabemos das dificuldades que eles passam ao abrir um negócio no país. Por isso, a parceria com a cantora é uma forma de divulgarmos ainda mais esses negócios”.

A live é anunciada dias após a cantora sertaneja ser questionada pelos fãs nas redes sociais para fazer um show em casa, após outros artistas realizarem lives para animar os seguidores em isolamento social.

Continue Reading

MERCADO

Kenny Rogers: procura por “The Gambler” cresce 5.000%

Published

on

Kenny Rogers: procura por"The Gambler" cresce 5.000%
Divulgação

The Gambler, uma das músicas mais emblemáticas do saudoso Kenny Rogers, chegou a liderar a tabela de vendas de músicas digitais da Billboard depois da morte do artista em 20 de março.

Kenny Rogers: procura por"The Gambler" cresce 5.000%

O single, composição de Don Schlitz, passou três semanas na primeira posição em vários países em 1978 e alcançou a 16ª posição, vendeu 21 mil downloads na semana que terminou em 26 de março, relata a Billboard. Isso foi um aumento de 5.543%.

Este é o primeiro número 1 de Kenny Rogers na parada Digital Song Sales e a música mais antiga no topo da parada que existe há 16 anos. Esse feito também aconteceu com Purple Rain, quando Prince faleceu em 2016.

Continue Reading

MERCADO

Coronavírus: Ecad antecipa R$ 14 milhões em direitos autorais para compositores

Published

on

Coronavírus: Ecad antecipa R$ 14 milhões em direitos autorais para compositores
Divulgação

O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, o Ecad, anunciou nesta terça-feira (7) que antecipará o pagamento de direitos autorais a artistas e compositores de baixa renda. O montante será de R$ 14 milhões.

Coronavírus: Ecad antecipa R$ 14 milhões em direitos autorais para compositores

A medida emergencial acontece em meio à pandemia de coronavírus e seu objetivo é ajudar pelo menos 22 mil profissionais afetados pelos cancelamentos de shows, eventos e fechamentos de casas.

Após o período de quarentena, os valores depositados serão descontados posteriormente.

Serão beneficiados, inicialmente, os profissionais em caráter de pessoa física que não possuem rendimento médio anual entre R$ 500 e R$ 36 mil calculados nos últimos três anos (2017, 2018 e 2019).

“É por entender o momento crítico vivido pela classe artística e expressar solidariedade às dificuldades enfrentadas por todos que a gestão coletiva anuncia esta primeira ação com o intuito de garantir um suporte financeiro para a sobrevivência de elos fundamentais da cadeia produtiva da música”, disse o Ecad através de um comunicado.

Os valores serão descontados após 60 dias do fim do estado de calamidade pública e poderão ser parcelados em até 12 vezes, sem juros.

Continue Reading

As Mais Lidas