LANÇAMENTOS

Atalhos lança novo álbum mergulhado no experimentalismo

By  | 

A banda Atalhos lançou recentemente o seu segundo álbum  de estúdio Onde A Gente Morre, com mixagem do conceituadíssimo Mark Howard, que já trabalhou com artistas consagrados como Bob Dylan, Peter Gabriel, Willie Nelson além do U2, R.E.M e Red Hot Chilli Peppers.

Apresentando um consistente folk com uma ambientação oitentista, o resultado deste trabalho, que ganhou uma versão em álbum duplo e digital, remete as influências imediatas de Neil Young e Tom Waits e agrada desde as primeiras audições.

A canção José, Fiquei Sem Saída, um dos pontos altos do disco, impressionou Howard. O vídeo, em estética noir, ganhou destaque em vários veículos e sua sonoridade é um belo cartão de visitas de uma banda que mostra maturidade suficiente para se estabelecer no rock nacional.

As sessões de gravação iniciaram no final de 2013, dirigidas pelo produtor Alexandre Fontanetti em seu estúdio. No processo criativo, synths analógicos, distorções harmônicas aliados a suavidade dos vocais de Gabriel Soares, deram a tônica em um ambiente com muito experimentalismo.

Pontos altos do álbum:  Cowboy da Estrada de Terra, So O Amor No Fim, Agorafobia e a já citada José, Fiquei Sem Saída.

Onde A Gente Morre conta com as participações especiais de Lucky Paul (baterista e percussionista da cantora canadense Feist), Eduardo Ramos (Schoolbell) e Ana Eliz Colomar (arranjos de cordas e cello).

O Atalhos é formado por Gabriel Soares (bateria e voz), Conrado Passarelli (guitarra), Marcelo Sanches (guitarra) e Alexandre Molinari (baixo).

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.