Connect with us

O canal oficial do Atitude 67 lança nesta quinta-feira (11), o single e clipe de Magrela, a segunda música do EP Casa 67. A faixa já está disponível em todas as plataformas digitais pela Universal Music.

“Gravamos na entrada, que é o lugar onde todo mundo tem que passar”, conta Pedrinho: “Escrevemos essa música para uma bicicleta que a gente perdeu! (risos) Estávamos em uma viagem de ônibus de mais de 20 horas e fomos escrever uma música. Pensamos em falar sobre um amor importante que não soubemos cuidar! Aí lembramos da bike, que até hoje não soubemos se alguém furtou da nossa casa ou se esquecemos na lotérica”.

A primeira canção a ganhar um vídeo foi Tão linda. Na sequência, serão liberados os clipes de Derenice (18 de julho), Depois de Amanhã (25 de julho) e Dansexymusic (1º de agosto).

Os vídeos que compõe o EP Casa 67 vão permitir que o público conheça um pouco mais da rotina da banda, já que a locação é a casa em que os integrantes do Atitude 67 moram juntos como explica Pedro Pimenta, o Pedrinho: “A gente sempre diz que tem duas casas: a estrada e a nossa casa. É uma delícia morar junto com a banda. É uma convivência muito legal porque cria entre nós um ambiente familiar mesmo. Somos todos irmãos, de verdade. E gravar esse disco dentro dessa casa foi uma ideia que a gente sempre quis fazer. Porque não tem lugar no mundo em que estamos mais à vontade. Fomos escolhendo os cômodos mais representativos”.

Confira o clipe de Magrela:

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.

MPB & SAMBA

Wilson Sideral lança “Tropical Blues, Vol. 2” com releituras para grandes clássicos da música brasileira

Published

on

Wilson Sideral lança “Tropical Blues, Vol. 2” com releituras para grandes clássicos da música brasileira
Divulgação

Em 2017, o cantor, compositor e guitarrista mineiro, Wilson Sideral, disponibilizava no ambiente digital o primeiro volume do projeto Tropical Blues, recriando pérolas da música brasileira sob a influência do blues e do jazz. Gravado em áudio e vídeo, em sessões ao vivo, o álbum trazia releituras especiais para canções de Caetano Veloso, Djavan, Tim Maia, Gilberto Gil, e Dominguinhos, entre outros, incluindo ainda duas canções de sua autoria.

Wilson Sideral lança “Tropical Blues, Vol. 2” com releituras para grandes clássicos da música brasileira

Em 2019 Sideral dá sequência às experiências tropicais em Tropical Blues, Vol. 2, ampliando o quadro de homenagens com regravações surpreendentes para canções de Jorge Ben Jor e Os Mutantes, Herbert Vianna e Paula Toller, Raul Seixas, Lulu Santos e Nelson Motta, Cazuza e Frejat, Rogério Flausino e, novamente, Dominguinhos, no single que marcou a estreia do projeto, De Volta Pro Aconchego, lançado em julho.

“A ideia do projeto é encontrar na música brasileira canções que tenham esse DNA blues/jazz e amplificar este sentimento. As melancolias, o tom e as toadas de lamento, a vida e o habitat natural desses poetas ‘blueseiros’ do Brasil, evidenciando que sempre houve, em melodia e poesia, um movimento do gênero em nosso idioma”, explica Wilson Sideral.

Acompanhado da Tropical Blues Band formada por Marcus Abjaud (pianos e hammond), Felipe Continentino (bateria), Bruno Vellozo (baixo acústico e elétrico), Jaiminho Silva e Amilton Carmo (vocais), Sideral contou ainda com as colaborações do grupo vocal Amaranto e do gaitista Gabriel Grossi, ambos no single De Volta Pro Aconchego.

A direção de arte, o projeto gráfico e a ilustração ficaram a cargo do artista mineiro João Gabriel Jack, que também assina a capa do primeiro volume, todos os singles do projeto e também os pôsteres exclusivos da turnê, que vai rodar o país.

Confira:

Continue Reading

MPB & SAMBA

Elza Soares lança clipe de “Comportamento Geral”, canção de Gonzaguinha

Published

on

Elza Soares lança clipe de "Comportamento Geral", canção de Gonzaguinha
Divulgação

Poucos dias após lançar seu mais novo disco, Planeta Fome pela gravadora Deck, Elza Soares apresenta mais uma novidade aos seus fãs com o inédito videoclipe de Comportamento Geral. A música composta por Gonzaguinha ganha um vídeo cheio de referências, assim como tudo que envolve o novo trabalho, e já está disponível no canal da artista no YouTube.

Dirigido por Marcos Hermes e Henrique Alqualo, o clipe se passa em um cenário com referências a tempos pós-apocalípticos, lembrando obras como Mad Max e a arte steampunk. O figurino da cantora foi inspirado pela passagem que também ajuda a batizar o álbum: quando Elza cantou frente a uma plateia pela primeira vez na vida, usando um vestido de sua mãe repleto de alfinetes para ajeitá-lo ao seu então esguio corpo de menina que, literalmente, passava fome.

No clipe, essa inspiração aparece como uma armadura de alfinetes, maleáveis como sua postura perante os problemas que enfrentou na vida. Além disso, seu cabelo ‘em chamas’ brinca com o fato dela fervilhar em ideias e soluções o tempo todo.

“O cenário deveria ser o caos do mundo em que estamos inseridos, o desmanche de setores importantes da nossa sociedade, contra o flagelo sofrido pelo povo negro, especialmente os jovens e as mulheres, a luta contra a violência doméstica e familiar sofrida pelas mulheres”, explicou o produtor executivo Pedro Loureiro.

As gravações ocorreram no depósito de sucatas Balprensa, em Mesquita, Rio de Janeiro. As máquinas e as pilhas de descartes enriqueceram ainda mais a semiótica do trabalho.

Potente, irredutível, coerente e incontestável, Elza Soares representa um povo e suas esperanças sucateadas, esmagadas, oprimidas por um “maquinário” pesado e punitivo. Assim nasce o conceito do clipe de Comportamento Geral, que se torna mais um planeta em órbita no universo de uma das maiores cantoras do Brasil.

Planeta Fome está disponível nos aplicativos de música, em CD, vinil e cassete. O show de lançamento será dia 29 de setembro no Rock in Rio.

Confira:

Continue Reading

MPB & SAMBA

Nando Reis revisita Antônio Marcos no clássico “Como Vai Você”

Published

on

O cantor e compositor Nando Reis lançou neste mês uma releitura do clássico de Antônio Marcos intitulada Como Vai Você. Originalmente lançada em 1972
Divulgação

O cantor e compositor Nando Reis lançou neste mês uma releitura do clássico de Antônio Marcos intitulada Como Vai Você. Originalmente lançada em 1972 e imortalizada na voz de Roberto Carlos, a canção, co-escrita com Mário Marcos ganha nova roupagem em uma versão do ex-Titãs.

O cantor e compositor Nando Reis lançou neste mês uma releitura do clássico de Antônio Marcos intitulada Como Vai Você. Originalmente lançada em 1972

Com uma letra substancialmente carregada de evasão emocional, a música retrata um eu-lírico que, distante da mulher amada e travestido de melancolia, clama pelo seu retorno em uma narrativa poético-dramática que mistura elementos remetentes à sinestesia de uma cena de cinema nos clássicos moldes setentistas.

Nando Reis foi eleito o 6º artista com músicas mais tocadas ao vivo no país em 2016, e acumula grandes nomes como Marisa Monte e Cássia Eller em sua lista de composições. Com 35 anos de carreira, o cantor se tornou um dos principais compositores brasileiros da história.

Somando 2 milhões de ouvintes no Spotify e mais de 117 milhões de reproduções em seu canal no YouTube, o cantor lançou em abril deste ano o disco Não Sou Nenhum Roberto, mas Às Vezes Chego Perto, em homenagem a Roberto Carlos, incluindo sucessos como Amada Amante e De Tanto Amor.

Como Vai Você, está disponível nas plataformas digitais pela ONErpm. Confira o video:

Continue Reading

As Mais Lidas