Connect with us
Diplo pode ser processado após novas acusações de má conduta sexual Diplo pode ser processado após novas acusações de má conduta sexual

ELETRÔNICA

Diplo pode ser processado após novas acusações de má conduta sexual

Através de seu advogado o artista negou as acusações

Reprodução | Instagram | @diplo

Published

on

Por Dan Nascimento

Novamente envolvido em um escândalo de grandes proporções, o DJ e produtor musical Diplo, através de seu advogado, se defendeu das acusações que vem sofrendo. De acordo com informações do Buzzfeed, ele está respondendo criminalmente por uma denuncia de estuprar e transmitir clamídia, uma Infecção Sexual Transmissível (IST) de forma proposital.

Diplo pode ser processado após novas acusações de má conduta sexual

Foto: Reprodução | Instagram | @diplo

A vítima de 25 anos de idade, procurou o Departamento de Polícia de Los Angeles (EUA) para formalizar uma queixa contra o artista e não teve sua identidade divulgada por questões de privacidade.

Segundo o veículo pesa sobre ele ainda, as acusações de invasão de privacidade pois segundo a vítima, Diplo gravou vídeos explícitos durante o ato sexual sem seu consentimento, e compartilhou com pelo menos uma pessoa.

“Estamos revisando a acusação e por enquanto não temos comentários”, disse o porta-voz do procurador da cidade de Los Angeles, Rob Wilcox, à imprensa norte-americana.

Através de seu advogado, Diplo rebate e nega acusações

Advertisement

Em comunicado ao PageSix nesta quarta-feira (6), o advogado de Diplo negou qualquer má conduta de seu cliente: “Ela tem espalhado suas mentiras pelo país em uma tentativa desesperada de prejudicar Diplo e aqueles que ele ama, mas não terá sucesso”, disse o advogado.

Ele ainda disse que o envolvimento da vítima com Diplo já vem antes do suposto crime: “Ainda mais mentiras da mesma pessoa perturbada que vem perseguindo e ameaçando Wes, sua família e seus amigos há anos. Como se sabe, essa pessoa tentou extorqui-lo em milhões de dólares e, depois que ele se recusou a pagar um centavo a ela, lançou uma campanha incessante de assédio contra meu cliente”, acrescentou Bryan Freedman.