Connect with us
Entrevista com a DJ Cady: "Nothing Wrong é uma nova forma de olhar a vida" Entrevista com a DJ Cady: "Nothing Wrong é uma nova forma de olhar a vida"

ELETRÔNICA

Entrevista com a DJ Cady: “Nothing Wrong é uma nova forma de olhar a vida”

Divulgação

Published

on

A cantora, compositora, produtora e DJ Cady lançou nesta sexta-feira (27) o seu novo single Nothing Wrong pela Universal Music, via Liboo com distribuição digital global.

Para falar deste lançamento, a artista realizou uma entrevista exclusiva com o jornalista Marcelo de Assis para o The Music Journal Brazil onde ela também fala de sua carreira, de sua relação com a cunhada Ivete Sangalo e da concepção do single, onde a “letra é empoderadora e foi escrita para mostrar a todos sua magia e as infinitas possibilidades de escolha que temos”.

Confira:

Marcelo de Assis: Você acaba de lançar o single Nothing Wrong e eu gostaria de saber como foi a concepção dele e como se inspirou para compor ele?

Cady: Tristeza e frustração! Eu estava triste, frustrada em uma tarde e como sou uma pessoa muita alegre, muito feliz, cheia de vida e realmente não estava sendo eu naquele momento. Então, peguei papel, lápis e comecei a perceber que com certeza eu não era a única pessoa nesse planeta que estava sentindo aquilo. E através do que eu estava escrevendo, eu senti que, de alguma maneira, poderia contribuir para ajudar quem também estivesse passando por aquele momento. Então, nasceu a música.

Marcelo de Assis: E como foi colocar toda essa melancolia nela? …

Cady: Porque eu sou alegria e a música é muito alegre! Então, a intenção era exatamente essa, transformar a tristeza em alegria.

Marcelo de Assis: Para um artista que está acostumada sempre trabalhar com entusiasmo e de repente tem que gravar uma canção, de uma forma até autobiográfica, sobre um determinado momento de melancolia e dentro de uma atmosfera musical vibrante … não foi uma forma de andar na contra-mão naquele momento?

Cady: Olha que interessante sua pergunta: eu já escrevo música há muitos anos, canto há muitos anos e eu nunca tive coragem de lançar nada!

Marcelo de Assis: Porquê isso?

Cady: Total julgamento do que eu fazia! Nothing Wrong foi o momento de ruptura porque parei de jugar e quando a gente sai desse julgamento e começamos a permitir que aquilo que estamos sentindo é o que podemos dar naquele momento é uma forma de dar um passo além. Então depois dessa ruptura, eu comecei a respeitar mais a minha capacidade e ser mais verdadeira comigo e tudo bem! Existem várias músicas de momentos difíceis na minha vida, as quais eu não compartilhava com ninguém porque todos sempre me viam alegre, sorrindo, então eu ficava com receio. “Então eu vou estimular tristeza nas pessoas?” E aí eu não lançava nada, porque vivia julgando o que eu criava. E quando percebi que tudo isso estava impedindo de eu desenvolver minha criação na carreira, as músicas que eu queria compartilhar com as pessoas, eu parei. Que bobeira né? Hoje eu me encontro em um espaço de total liberdade. Eu acredito que há beleza em tudo!

Marcelo de Assis: Se conectarmos a mensagem de Nothing Wrong com essa ruptura, então ela estaria refletindo em uma pessoa que, mediante uma situação contrária,  apenas adquiriu uma forma diferente de olhar para a vida?

Cady: Completamente isso! …

 

 

 

“Hoje em dia você tem uma dinâmica que te proporciona a continuar em turnê e trabalhar novidades, além do alcance gigantesco que antes não era possível. O digital faz parte dessa evolução”

 

 

 

 

Marcelo de Assis: Você trabalhou com John Digweed (Bedrock). Me conte mais sobre essa experiência …

Cady: Foi minha primeira música! Eu vivia lá fora, voltei para São Paulo, gravei em um estúdio de um amigo meu, extremamente capaz, inteligente e a gente se unia. Eu me recordo que foi bem no inicio, quando fiz uma música com vocais africanos e o nome da música passou a se chamar Macumba Beats. E bombou!

Marcelo de Assis: tinha tudo a ver com aquela atmosfera da Bahia …

Cady: Sim. Bombou! O John Digweed estava abrindo o set dele com a minha música!

Marcelo de Assis: Como foi essa sensação?

Cady: Foi surreal porquê eu não imaginava que tudo isso poderia acontecer! E eu sempre me vi muito no mainstream e isso me deixou em certo conflito: “Poxa, mas é bem underground!”. Mas fiquei muito feliz em ver que um cara desse nível estava estava abrindo o set dele!

Marcelo de Assis: Você escuta muito música eletrônica?

Cady: Não muito …

Marcelo de Assis: O que de fato você escuta?

Cady: Eu escuto Led Zeppelin, Rolling Stones... eu escuto rock!

Marcelo de Assis: A sonoridade que se apresenta no seu novo single, não tem muito a ver com isso … esse tipo de referência musical …

Cady: Vai chegar!

Marcelo de Assis: O que temos mais para frente?

Cady: Eu tenho muita referência. Meu pai, eu sou muito grata a ele! Ele escuta de tudo e eu cresci ouvindo isso. Quando eu era pequena, meu pai tinha duas entradas de fone, uma para ele e outra para mim. Eu amo de Donna Summer a Bob Marley, Novos Baianos … esses sons me trazem a memória da pureza da minha infância e estou doida para poder recriar tudo isso.

Marcelo de Assis: Além dessa experiência com o seu pai, a Ivete Sangalo, que é sua cunhada, ela vem de um mercado musical que operava com mais abrangência o formato físico e você está produzindo um single para um mercado digital. Com essa proximidade com a Ivete, você tem esse tipo de vivência. Como você analisa esse mercado nos dias de hoje?

Cady: Houve a possibilidade de muitos artistas que não se sentiam apoiados de repente emergiram e criaram seu espaço. Antigamente eles passavam meses para lançar um álbum – ninguém lançava só single – e hoje em dia você tem uma dinâmica que te proporciona a continuar em turnê e trabalhar novidades, além do alcance gigantesco que antes não era possível. O digital faz parte dessa evolução.

Marcelo de Assis: A música eletrônica está em franca expansão no século atual em decorrência da exponenciação do mercado digital. Você acredita que com todos esses atributos, você entra no momento certo de sua carreira?

Cady: Eu tenho total certeza que este é o momento certo. A música eletrônica, principalmente em nosso país, não tinha tomado o rumo que tomou agora.

Marcelo de Assis: As suas próximas composições serão autobiográficas? Será um estilo de composição ou coisas fictícias também serão criadas?

Cady: Tem muitas coisas que hoje em dia eu não vejo mais problema em compartilhar e posso criar histórias que eu não vivi e posso criar. Não tenho limite para criação. A próxima que lançaremos, na verdade, é uma regravação de uma música famosa, um remix lindo ….

Marcelo de Assis: Aliás, é inevitável questionar se com a Ivete Sangalo você gravará um novo single …

Cady: Eu acho inevitável criarmos alguma coisa juntas. É muito amor que a gente tem! Muita admiração …

Marcelo de Assis: Vocês conversam muito?

Cady: Sim, sim … Ela é tudo aquilo que você vê! Ela é exatamente aquilo! É uma pessoa que, se você precisa dela, ela está lá! É surreal! Sou apaixonada pela pessoa dela! (emocionada)

Marcelo de Assis: É muito forte isso …

Cady: (emocionada, em pausa) …. Eu me sinto tão abençoada, tão abençoada, de conviver com uma pessoa como ela. Não deixa a desejar de qualquer outro familiar nosso ou de amigos, mas porque ela tem tudo aquilo que julgamos ser importante. E mesmo com tudo isso ela mantém a simplicidade e a verdade dela. Isso para mim é inspirador e eu sei que ela não está na minha vida por acaso. O máximo que eu puder aprender com ela, para a minha carreira, eu vou atender. O carinho que ela tem pelas pessoas, de ser humana, isso para mim é o que faz ela ser ela. Todos os que convivem comigo sempre me passam alguma coisa. Conviver com ela é exatamente isso!

Marcelo de Assis: Para um artista, um trabalho realizado é como um “filho” dele. O que vem por aí?

Cady: Marcelo, esse filho já ganhou perna, já ganhou o mundo, não tenho controle não. Sou uma mãe feliz e orgulhosa! Tem muita coisa que vem por aí!

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.

ELETRÔNICA

Alesso revela novo single “In The Middle”

Published

on

Alesso revela novo single "In The Middle"
Divulgação

O renomado DJ e produtor Alesso acaba de lançar sua mais nova música. Intitulada In The Middle, a faixa já está disponível em todas as plataformas digitais pela Universal Music via Alefune.

Na última terça-feira (3), o sueco compartilhou em uma rede social a capa do novo single para os seus mais de três milhões de seguidores, o que deixou seus fãs ainda mais ansiosos.

O último lançamento do artista foi em junho, ao lado da estrela latina TINI. Eles se juntaram em uma parceria inédita e apresentaram a faixa Sad Song. A faixa, que tem como tema um amor não correspondido, chegou acompanhada de um videoclipe, dirigido por Rudy Mancuso, que já passou a marca dos 11 milhões de views. Logo depois, em julho, o sueco assinou três versões remix da canção.

Alesso revela novo single "In The Middle"

Alesso é dono de uma vasta experiência no cenário fonográfico. Vindo de Estocolmo, na Suécia, ele conquistou seu país natal desde o início da carreira. Seu segundo single como artista principal, Calling (Losing My Mind), de 2012, ao lado do lendário Sebastian Ingrosso, do coletivo Swedish House Mafia, e de Ryan Tedder, o premiado líder do OneRepublic, foi Certificado 2x Platina na Suécia, enquanto também chegou ao #1 no US Hot Dance Club da Billboard.

Com suas músicas e vídeos, o artista de 28 anos criou experiências que o tornaram um dos mais celebrados do gênero. Em 2012, Alesso se juntou a ninguém menos que Madonna como show de abertura na MDNA Tour. Ele também emocionou fãs ao tocar nos maiores festivais do planeta, como Coachella, EDC, Ultra e Tomorrowland.

Ouça In The Middle:

Continue Reading

ELETRÔNICA

Arista, lendário selo da Sony, anuncia divisão de música eletrônica

Published

on

Arista, lendário selo da Sony, anuncia divisão de música eletrônica
Divulgação

A Arista Records, lendário selo da Sony Music Entertainment, anunciou nesta semana que lançará um novo empreendimento chamado Last Nite, como uma divisão de música eletrônica dentro da gravadora. As informações são da Billboard.

Quem ficará a frente da Last Nite é Matt D´Arduini, que já trabalha como A&R e que reportará a David Massey, presidente e CEO da Arista Records.

Os artistas Dynamo, Sigala, Dom Dolla e a dupla Dimitri Vegas e Like Mike, hoje representados pela Sony Music, farão parte do planejamento da Last Nite.

“Estou muito empolgado pela Arista estar expandindo para uma nova gravadora cuja lista representa uma gama diversificada e única de artistas dentro do espaço eletrônico”, disse Massey em um comunicado oficial. “Semelhante à nossa abordagem distinta na Arista, o Last Nite é focado nas relações e desenvolvimento dos artistas. Estamos muito animados por ter Matt nessas duas posições importantes na família Arista“.

“Sou grato a David Massey por me trazer à família Arista”, acrescentou D´Arduini. “E pela oportunidade de estabelecer um novo selo inovador de música eletrônica”.

Continue Reading

ELETRÔNICA

Alok bate recorde com transmissão do Tomorrowland Bélgica

Published

on

Alok bate recorde com transmissão do Tomorrowland Bélgica
Divulgação

Alok está conquistando o mundo e batendo cada vez mais recordes com sua música. Após tocar em três palcos diferentes do maior festival de música eletrônica, Tomorrowland Bélgica, o DJ e produtor se consagrou como o primeiro colocado no número de visualizações na página oficial do evento no Facebook com seu show somando mais de 3 milhões e 600 mil acessos.

“Tomorrowland pra mim hoje é a realização de um trabalho construído ao longo dos anos com uma equipe muito competente que contribuiu para que tudo fosse possível hoje juntamente com o público que acredita no meu trabalho. Agradeço a todos que caminham comigo emanando sempre as melhores energias. Queria agradecer e dizer que cada conquista é deles também.”, comenta Alok.

O artista também gravou recentemente a música Table For 2 em parceria com o cantor Iro, que conheceu no metro de Nova York; e que contará com um videoclipe gravado com a participação especial da esposa do artista, Romana Novais. Com previsão de lançamento para 13 de setembro, será a primeira vez que o casal contracena e protagoniza um vídeo com divulgação internacional.

“Essa música é muito especial onde eu e Iro convertemos sentimentos do cotidiano em poesia e estamos botando muita fé nela…”, finaliza o artista que, nesta semana, embarcou para mais uma turnê internacional, no qual se apresentará no Burning Man, Miami, Nova York, Porto, entre outras cidades.

Confira o ranking de transmissão com todos os artistas:

1 – Alok – 3,6 mi
2 – Carl Cox – 2,7 mi
3 – Armin Van Buuren – 2.7 mi
4 – David Guetta – 2,4 mi
5 – NERVO – 2,1 mi
6 – Alesso – 2 mi
7 – Tiesto – 1,9 mi
8 – Dimitri Vegas & Like Mike – 1,6 mi
9 – Lost Frequencie – 1,5 mi
10 – Salvatore Ganacci – 1.5 mi
11 – The Chainsmokers – 1,1 mi
12 – Quintino – 1,1 mi
13 – Yves V – 978 mil
14 – DJ Snake 716 mil
15 – Sunnery James & Ryan Marciano – 736 mil
16 – Lost Frequencies – 468 mil

Continue Reading

As Mais Lidas