ENTREVISTAS

Entrevista com João Capdeville

By  | 

Uma das grandes revelações da música popular brasileira, João Capdeville está em divulgação de seu álbum de estréia Pausa, com canções que transitam entre poesias e lembranças, resultado de suas vivências na Espanha.

Nesta entrevista, Capdeville fala sobre a produção de seu novo trabalho e suas influências. Confira:

Marcelo de Assis: João, como surgiu a inspiração para lançar o EP Pausa?
 
João Capdeville : Eu cheguei ao Pausa de forma bastante natural. Tendo em vista a boa quantidade de músicas prontas e a necessidade de mostrar minhas composições para as pessoas, corri atrás de alguém pra produzir o trabalho. Foi aí que conheci o Strausz e junto a ele vieram pessoas extremamente talentosas e competentes como o Patrick Laplan. Formada a equipe, passamos duas semanas dentro do estúdio pra produzir o Pausa, até que chegamos ao produto final: esse EP que me orgulha a cada dia mais.

 

“Nossa música é uma das mais ricas do mundo!”

 
Marcelo de Assis: Você tem muitas referências musicais, por conta da influência de seus pais… como é o processo de sintetizar todas elas em suas composições?

João Capdeville : Pra ser honesto, não sei bem como isso ocorre dentro de mim. Vejo isso como um mistério, mas acredito que as influências são muito importantes pra formarem minha música. Minhas canções são o que são graças às minhas influências.
 
Marcelo de Assis: Qual a sua canção mais preferida deste EP?

João Capdeville: Não tenho uma preferida, como já cheguei até a relatar em entrevistas anteriores, mas posso citar a Lembra? como a mais perto disso, devido à dificuldade em escrevê-la por questões emocionais.
 
Marcelo de Assis: Como você avalia a música popular brasileira nos dias de hoje?

João Capdeville: Eu gosto muito de alguns nomes que vem surgindo no nosso cenário,  em diversos estilos. Acho que nossa música sempre foi uma das mais ricas do mundo e, atualmente, isso se mantém.
 
Marcelo de Assis: Você gravaria um álbum colaborativo com outro artista?

João Capdeville: Acho que, pra eu gravar um álbum com outro artista, o primeiro passo é eu gostar de seu trabalho. Sendo atendida essa necessidade, eu certamente toparia participar sim. São muitos nomes que me atingem o pensamento, mas um sonho meu seria gravar com qualquer um dos grandes da nossa música como Chico, Caetano ou Macalé.

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.