in

Filipe Ret reclama sobre interrupção de evento pela polícia

“Atrasou todo o evento, esvaziou o local” disse o cantor

Filipe Ret reclama sobre interrupção de evento pela polícia
Foto: Divulgação

O cantor Filipe Ret era um dos nomes que fazia parte do evento É o Trap, É o Funk, que aconteceu em Cuiabá (MT), no último final de semana. Acontece que a polícia resolveu invadir e interromper os shows, e acabou atrasando todo o evento.

O rapper não gostou nada da ação da polícia e reclamou alegando que dois conhecidos dele, não puderam realizar o show devido ao atraso.

“Atrasou todo o evento, esvaziou o local, infelizmente PJ Huodini e Caio Luccas, dois artistas da Nada Mal, não puderam se fazer o show. Não aconteceu nada, os caras não encontraram nada, só foram para atrasar o evento, dois moleques super honestos perderam os shows deles, por conta dessa mentalidade”, disse Ret nas redes sociais.

Filipe Ret reclama sobre interrupção de evento pela polícia
Foto: Divulgação

A ação fazia parte da Operação Sonora. A polícia do local explicou o ocorrido em uma nota: “Ao se deslocarem do local em que ocorria o evento, as equipes foram interpeladas pelo oficial de justiça a fim de noticiar o representante da equipe de fiscalização acerca da liminar constante para a realização do evento ‘É o Trap, É o Funk’. Vale ressaltar que tal notificação se deu após as medidas adotadas oriundas da fiscalização realizada, por volta de 1h30 do dia 16 de julho, quando as equipes já saíam do local. Importante ressaltar que após, o evento deu continuidade conforme liminar judicial”, dizia o boletim de ocorrência.

Matéria produzida por The Music Journal Brazil

Luísa Sonza lança o inédito clipe de “Cachorrinhas”

Luísa Sonza lança o inédito clipe de “Cachorrinhas”

Marisa Monte apresenta a turnê “Portas”no Espaço Unimed em SP

Marisa Monte apresenta a turnê “Portas”no Espaço Unimed em SP