Connect with us

Mick Fleetwood, líder e baterista do Fleetwood Mac assegurou aos fãs que a turnê que a banda fará em 2018 não será a última. De acordo com o Music News, a tecladista Christine McVie já havia dado pistas que a próxima série de shows seria o último capítulo da banda, mas o baterista pensa diferente.

“Na minha opinião, não é (a última turnê) e todos da banda decidiram que não é. Mas achamos que terminaríamos há 30 anos”, disse Mick Fleetwood em entrevista à Rolling Stone. “Eu não sei se “morbida”é a palavra correta aqui, mas quando todos estão com 70 anos e você pensa em cinco anos a partir de agora … Phil Collins está chamando sua turnê de Not Dead Yet. Bem, ainda não estamos mortos, mas Deus nos livre, nós poderíamos estar, então você poderia ser como “É melhor eu ir vê-los!”, afirmou.

Fleetwood revelou que se encontrou com Stevie Nicks na Itália e que eles já estariam pensando em revisitar um material “esquecido” pela banda, além de composições do álbum Buckingham Nicks, registro raríssimo que ela gravou com o guitarrista Lindsey Buckingham em 1973 pela Polydor.

“Vamos sentar e realmente ouvir algumas coisas que quase ficaram esquecidas”, disse Nicks, revela o baterista. “Eu sempre achei que Stevie e Lindsey deveriam colocar músicas de Buckingham Nicks no set. E Christine (Mc Vie) deveria fazer uma música de blues”, disse.

“Seria fantástico, mas teríamos que ser como Bruce Springsteen (tocando) por sete horas”, brincou Mick Fleetwood ainda na entrevista. “Aí sim seria a última turnê. Você veria cinco caixas de madeira no palco. Cinco delas”.

O Fleetwood Mac vendeu mais de 100 milhões de discos em todo o mundo. Rumours de 1977 foi o seu grande sucesso comercial com mais de 40 milhões de cópias vendidas. Eles já conquistaram diversos prêmios e homenagens, entre elas o Grammy, Brit Awards e foram incluídos no Hall da Fama do Rock and Roll.

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ROCK

Greatful Dead: projeto de inéditas “Workingman’s Dead” chega às plataformas digitais

Álbum celebra 50º aniversário do álbum original, com mais de duas horas e meia de gravações não lançadas

Published

on

Greatful Dead: projeto de inéditas "Workingman's Dead" chega às plataformas digitais
Chris Walter | Wirelmage

A Warner Music, juntamente com a Rhino Entertainment, lança nesta semana o projeto de inéditas do lendário grupo Greatful Dead com mais de duas horas e meia de gravações não lançadas e versões que ficaram de fora do álbum original que completa 50 anos.

Greatful Dead: projeto de inéditas "Workingman's Dead" chega às plataformas digitais

Foto: Chris Walter | Wirelmage

Trata-se de Workingman’s Dead: The Angel’s Share, uma descoberta reveladora em áudio com faixas que ficaram de fora de seu lançamento inicial. Compilada a partir de dezenas de fitas de 16 faixas que foram recentemente encontradas em caixas sem rótulo, a coleção inclui versões de todas as músicas do álbum, que permaneceram inéditas desde que deixaram o estúdio há mais de meio século.

Workingman’s Dead: The Angel’s Share contou com a supervisão de David Lemieux, Brian Kehew, engenheiro de som e do arquivista Mike Johnson – ambos passaram inúmeras horas compilando e montando essas fitas para criar a obra final.

Greatful Dead: projeto de inéditas "Workingman's Dead" chega às plataformas digitais

Foto: Divulgação | Warner Music Brasil | Rhino Entertainment

As gravações intimistas do The Angel’s Share revisitam as sessões de estúdio do Pacific High Recordings em San Francisco (EUA) durante três semanas de gravação que aconteceram entre fevereiro e março de 1970. Uma mistura de tomadas parciais e completas, as performances no estúdio são salpicadas de conversas, e isso faz parecer que você está em estúdio com a banda: Jerry Garcia, Mickey Hart, Bill Kreutzmann, Phil Lesh, Ron “Pigpen” McKernan e Bob Weir.

Como uma mosca na parede do estúdio, os ouvintes agora podem ter uma visão do processo da banda em estúdio como nunca antes. Você pode ouvir discussões sobre ritmo e arranjos, “talkback” do estúdio para a sala de controle com os produtores do álbum, Bob Matthews e Betty Cantor-Jackson, e até mesmo o arrastar de pés no chão do estúdio.

Workingman’s Dead foi lançado originalmente em 14 de junho de 1970 pela Warner Bros. Records e foi listado pela revista Rolling Stone entre os 500 maiores álbuns de todos os tempos.

Ouça:

Continue Reading

ROCK

Documentário sobre Keith Richards, “You Can’t Rock Me” será transmitido em julho na TV paga

Published

on

Documentário sobre Keith Richards, "You Can't Rock Me" será transmitido em julho na TV paga
Getty Images

Um dos grandes ícones da história do rock, o guitarrista Keith Richards é assunto do documentário inédito You Can’t Rock Me que revisita a história do músico desde o inicio do sucesso dos Rolling Stones nos anos 1960. O longa-metragem será transmitido até o dia 31 de julho no canal pago BIS.

Documentário sobre Keith Richards, "You Can't Rock Me" será transmitido em julho na TV paga

Foto: Getty Images

You Can’t Rock Me revisitará a relação do músico com a banda, passando pelo momento em que foi preso com Mick Jagger e pela inconstante amizade com Brian Jones. A obra cita também sua conturbada relação com as drogas e o período em que esteve afastado da banda.

A história de Keith Richards se confunde com os rumos do rock and roll.

Documentário sobre Keith Richards, "You Can't Rock Me" será transmitido em julho na TV paga

Reprodução | Site oficial

Continue Reading

ROCK

Canal BIS discute a música punk nesta sexta-feira

Published

on

Canal BIS discute a música punk nesta sexta-feira
Associated Press

O canal pago BIS apresentará um programa sobre o Punk nesta sexta-feira (3) às 20h30. A história desse gênero musical é tema de uma série documental produzida por Iggy Pop.

Canal BIS discute a música punk nesta sexta-feira

Os precursores do Punk, a banda britânica Sex Pistols | Associated Press

Seguindo uma ordem cronológica básica, os episódios de O Assunto é Música: Punk passam por todas as fases do gênero, mostrando que, mais que um estilo de música, esse é um dos principais movimentos culturais de todos os tempos.

O Assunto é Música: Punk reúne importantes nomes do rock, como o próprio Iggy Pop, Marky Ramone, Debbie Harry, Dave Grohl, Duff McKagan e John Lydon – o ex-Johnny Rotten do Sex Pistols.

Continue Reading

As Mais Lidas