in

Gravadora assume uso de sósia em disco póstumo de Michael Jackson

“Michael”, lançado em 2010, contou com três músicas falsas

Gravadora assume uso de sósia em disco póstumo de Michael Jackson
Foto: Reprodução | YouTube

A gravadora Sony Music admitiu que três faixas lançadas no primeiro álbum póstumo de Michael Jackson (1958-2009), eram cantadas por um imitador. São elas: Breaking News, Keep Your Head Up e Monster.

Os três singles fizeram parte do álbum Michael lançado em 2010. O disco estreou na Billboard 200, e vendeu mais de 228 mil unidades equivalentes de álbum só na primeira semana de seu lançamento.

Vários fãs do Rei do Pop na época em que o disco foi lançado, assumiram que algumas faixas não eram cantadas por Michael Jackson. A própria mãe do artista, Katherine Jackson, afirmou que alguns vocais não pareciam com o do seu filho.

Gravadora assume uso de sósia em disco póstumo de Michael Jackson
Foto: Reprodução | YouTube

Em 2014, Vera Serova, entrou com uma ação da Classh Action contra Eddie Cascio, amigo antigo de Michael, e sua produtora, Agelikson Productions LLC. A fã alegava que músicas falsas do Michael estavam sendo criadas e vendidas. Inclusive a Sony Music Entertainment era uma das compradoras.

O compositor James Porte, supostamente co-autor de doze canções póstumas de Michael Jackson, estava envolvido no caso.

Matéria produzida por The Music Journal Brazil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Joelma revela a origem do nome de sua turnê

Joelma revela a origem do nome de sua turnê

Coral Paulistano homenageia Naomi Munakata

Coral Paulistano homenageia Naomi Munakata