Connect with us

A gravadora Universal Music , sob o lendário selo Decca Records, lançará no dia 4 de maio a compilação A Life In Music, uma verdadeira homenagem ao compositor mais bem sucedido do cinema, John Williams.




John Williams: A Life In Music é o retrato fiel da bem sucedida carreira daquele que se tornou um nome icônico do mundo dos longas-metragens com os temas para Star Wars, Jurassic Park, E.T., entre outros.

Esta compilação chegará ao mercado no Dia Internacional do filme Star Wars com novas gravações com a London Symphony Orchestra, que gravou muitas das versões originais criadas por Williams, e inclui a estreia mundial da versão para cello da trilha do filme A Lista de Schindler, que nunca antes foi ouvida.

De fato, a estreita ligação da London Symphony Orchestra com John Williams remonta há quase 40 anos e a referência está presente para ser ouvida nessas novas gravações. O lendário compositor também deixou sua marca em obras-primas das trilhas sonoras em trabalhos que incluem os filmes Tubarão e Esqueceram de Mim, além de reger uma das orquestras mais conhecidas e famosas do planeta, consolidando Williams como um dos maiores compositores vivos de nossa geração e um dos maiores do século XX.

John Williams, hoje com 86 anos, celebra seis décadas de trilhas sonoras e realizará uma performance histórica no Royal Albert Hall de Londres no dia 26 de outubro de 2018 às 19h30 tornando-se a primeira do compositor no Reino Unido após 22 anos.

Williams conquistou 5 Prêmios da Academia, 7 BAFTA’s, 24 Grammys, 4 Globos de Ouro, 5 Emmy’s e incontáveis certificações de Ouro e Platina. É dele a condução impecável do belíssimo tema da Olimpíada de Los Angeles realizada em 1984 que até hoje é reconhecido com um verdadeiro hino olímpico.

Confira o conteúdo de John Williams: A Life In Music:

1. Main Title – From Star Wars
2. Theme – From Jurassic Park
3. Hedwig’s Theme – From Harry Potter And The Sorcerer’s Stone
4. The Raiders March – From Raiders Of The Lost Ark
5. Flying Theme – From E.T
6. Theme – From Schindler’s List
7. The Flight To Neverland – From Hook
8. Hymn To The Fallen – From Saving Private Ryan
9. Shark Theme – From Jaws
10. Williams: Superman March – From Superman

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CLASSICA

Maria Callas: gravadora lança coletânea “Drama Queen”

Álbum reúne as gravações de estúdio mais dramáticas já feitas pela artista durante a carreira

Published

on

Maria Callas: gravadora lança coletânea "Drama Queen"
Divulgação | Warner Music | Warner Classics

A gravadora Warner Classics lançou na última sexta-feira (29), a coletânea Drama Queen, que reúne algumas das mais dramáticas cenas e árias de ópera já gravadas pela lendária Maria Callas (1923-1977). O álbum já está disponível em todas as plataformas digitais.

Maria Callas: gravadora lança coletânea "Drama Queen"

Foto: Divulgação | Warner Classics

Mesmo quatro décadas após a morte de Callas em Paris no ano de 1977, o que o diretor Franco Zeffirelli disse sobre ela é verdadeiro até hoje: “Há uma era “BC” e “AC” – “antes de Callas” e “depois de Callas”.

Teria sido fácil encher uma caixa de CD com inúmeros exemplos da versatilidade de Maria Callas, especialmente em gravações mono, embora reconhecidamente menos tecnicamente perfeitas, mas ainda mais intensas, de suas performances ao vivo de 1949 a 1953. A coleção termina com apenas uma gravação ao vivo de modo que o segundo arco narrativo central de sua carreira seja pelo menos abordado brevemente: a ária D’amore al dolce impero de Armida, mencionada acima, gravada ao vivo no Teatro Comunale, em Florença, em 1952. Esta é uma gravação divina de La Divina, que hoje, quase 70 anos depois, ainda transcende o tempo e a arte.

Na época, as performances da jovem Maria Callas colocavam o bel canto em oposição ao verismo – com o último confiando principalmente em explosões poderosas e dinâmica “forte” para expressar emoções – enquanto o bel canto, que o zeitgeist havia abandonado, recebeu uma voz inesperada e ainda mais impressionante. Como resultado, 1952 marcou nada menos que uma mudança radical no mundo da ópera.

Ouça a compilação Drama Queen de Maria Callas:

Continue Reading

CLASSICA

Judy Collins lança nova versão para “Amazing Grace” com coral virtual

Published

on

Judy Collins lança nova versão para "Amazing Grace" com coral virtual
Divulgação | Warner Music Brasil

Judy Collins lançou na última sexta-feira (29) uma nova versão para o clássico Amazing Grace, que chega acompanhada de um coral virtual em auxilio ao Fundo de Resposta à Solidariedade, fundo global criado para apoiar o trabalho da Organização Mundial de Saúde (OMS) na contenção da pandemia do coronavírus. A faixa já está disponível em todas as plataformas digitais pela Warner Music.

Judy Collins lança nova versão para "Amazing Grace" com coral virtual

Foto: Divulgação | Warner Músic

Amazing Grace reúne um enorme número de cantores internacionais profissionais e amadores. de todo o mundo unificados em solidariedade global por meio de um enorme coral virtual, dando à faixa uma nova sensação e profundidade. A canção se tornou uma fonte de conforto durante esses tempos sem precedentes, com a versão de Judy sendo tocada no Hospital Charing Cross, que recebeu uma onda de derramamento emocional nas mídias sociais e mais de 5 milhões de visualizações e o agora famoso padre de Notting Hill, Pat Allerton AKA tocando a versão da música de Judy durante sermões recentes pelas ruas.

“Gravei ‘Amazing Grace’ com um grupo de amigos na Capela Saint Paul, no campus da Universidade de Columbia, em Nova York”, explica Judy Collins. “Quando minha gravação da música foi lançada, ela se tornou enormemente popular em todo o mundo. Foi escrita por John Newton em 1772, um homem que evoluiu de um capitão de navio negreiro para um escritor de hinos poderosos e mudou toda a sua vida, tornando-se um modelo de transformação espiritual. É disso que precisamos hoje mais uma vez. Fique seguro, ajude os outros e ore pelo planeta. Estou dedicando esta música para todos os médicos, enfermeiros e pacientes. Nós vamos sobreviver a isso com amor, música e graça incrível”.

Assista à nova versão de Amazing Grace:

Continue Reading

CLASSICA

Theatro Municipal de São Paulo homenageia maestrina Namoi Munakata 

Regente titular do Coral Paulistano completaria 65 anos de idade

Published

on

Theatro Municipal de São Paulo homenageia maestrina Namoi Munakata 
Reprodução | YouTube

O Theatro Municipal de São Paulo fez uma homenagem à maestrina Namoi Munakata que completaria 65 anos de idade neste domingo (31). Há dois meses, a regente titular do Coral Paulistano faleceu em decorrência de complicações do coronavírus.

Theatro Municipal de São Paulo homenageia maestrina Namoi Munakata 

Foto: Reprodução | YouTube

O tributo em memória à maestrina traz o Coral Paulistano cantando a capella Ubi Caritas, o primeiro de quatro motetos escritos pelo compositor francês Maurice Duruflé. Um canto gregoriano cujo texto sacro traz a mensagem: “Onde há caridade e amor, Deus está aí”. A música era muito apreciada pela regente e interpretada pelo coro nos concertos, daí a escolha. Cada um dos 45 coralistas aparecem cantando de suas casas. A regência é da agora maestrina titular interina Maíra Ferreira, amiga e parceira de trabalho de Naomi. O vídeo editado entrou no ar às 11h30 deste domingo no canal oficial do Theatro Municipal no YouTube.

Naomi Munakata iniciou os estudos musicais ao piano com apenas quatro anos de idade e começou a cantar aos sete, no coral regido por seu pai – Motoi Munakata. Estudou violino, harpa e formou-se em Composição e Regência em 1978 pela Faculdade de Música do Instituto Musical de São Paulo, na classe de Roberto Schnorrenberg.

Por duas décadas foi regente do Coro da Osesp e foi diretora e professora da Escola Municipal de Música de São Paulo, diretora artística e regente do Coral Jovem do Estado, regente-assistente do Coral Paulistano e professora na Faculdade Santa Marcelina e na FAAM.

Confira a homenagem à Naomi Munakata:

Continue Reading

As Mais Lidas