in

Lenny Kravitz une forças com a ONU e lança “Here To Love” contra o racismo

Lenny Kravitz une forças com a ONU e lança "Here To Love" contra o racismo

Lenny Kravitz, mantendo uma frente unida contra racismo, xenofobia e discriminação e defendendo a unidade e igualdade em todo o mundo, se une ao Escritório de Direitos Humanos da ONU para o lançamento oficial do single Here To Love (#fightracism), já disponível em todas as plataformas digitais pela Warner Music via Roxie Records e BMG.

Ampliando a mensagem lírica de amor e inclusão, a lenda da música, vencedor do Grammy Award, une forças com o Escritório de Direitos Humanos da Nações Unidas para apoiar #FightRacism (em tradução literal: combata o racismo) – uma campanha que promove a tolerância, a igualdade e a diversidade. Como parte da campanha, o artista também anuncia um clipe poderoso e oportuno para esta estreia, que deve chegar para o público nas próximas semanas.

Lenny Kravitz une forças com a ONU e lança "Here To Love" contra o racismo

O Artigo 1º da Declaração Universal dos Direitos Humanos diz que “todos os seremos humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos”. Here To Love reafirma este princípio universal e ilustra o chamado de Kravitz: “we must all unite for we are one creation, we must join the fight, together we are strong, we must do what’s right in every situation, love each other’s lives as you would do your own”.

A faixa também continua sendo um complemento digno do venerável catálogo do artista. Notavelmente, a Rolling Stone proclamou a versão do álbum como “uma das performances vocais mais marcantes nos últimos anos”, e o Paste observou: “o sentimento é tão necessário e tão nobre que ainda consegue causar alguns arrepios no momento que o final empolgante se aproxima”.

Confira:

Matéria produzida por Redação

Edson e Hudson lançam seis faixas do DVD Amor + Boteco, o sétimo da carreira

Edson e Hudson lançam seis faixas do DVD Amor + Boteco, o sétimo da carreira

Faith No More anuncia os primeiros shows em quatro anos

Faith No More anuncia os primeiros shows em quatro anos