in

Luiz Henrique e Léo misturam sertanejo com piseiro em novo single

Dupla lançou “Aqui Não, Vagabundo”, uma parceria com Paulo Pires

Luiz Henrique e Léo misturam sertanejo com piseiro em novo single
Foto: Divulgação

A dupla Luiz Henrique e Léo mostrou nesta semana um spoiler do que vem por aí do audiovisual Ao Vivo em Goiânia, gravado em abril deste ano. A novidade é o single Aqui Não, Vagabundo, um mix de sertanejo com piseiro e que tem a participação de Paulo Pires, que viralizou com o hit Ameaça ao lado de MC Danny e Marcynho Sensação. A música fala sobre aqueles “contatinhos” que ligam de madrugada, sempre depois da “revoada”.

O audiovisual Ao Vivo em Goiânia será lançado em breve e conta com participações de Henrique e Diego, Netto e Henrique e Paulo Pires. No total são 10 faixas, sendo nove inéditas e uma regravação – a do hit Anticorpos, lançado em 2021. A direção-geral do projeto ficou por conta de Rafael Vanucci, com a produção musical de Dudu Oliveira e  direção de vídeo de Will Santos (Terra Produções).

Luiz Henrique e Léo misturam sertanejo com piseiro em novo single
Foto: Divulgação

Luiz Henrique de Oliveira Borges (Luiz Henrique) e Leonardo Muniz Rossini (Léo) se conheceram em 2010, na faculdade, em Ilha Solteira, e atualmente moram em Birigui, interior de São Paulo. A paixão pela música falou mais alto e eles começaram a conciliar os cursos com as festas de república até que os palcos se tornaram de fato, a vida da dupla.

Desde então, a dupla não parou mais. Luiz Henrique e Léo colecionaram hits, composições que estouraram nas vozes de artistas como Cristiano Araújo e fizeram parcerias com duplas de renome como Israel e Rodolffo, Henrique e Diego e mais recentemente Guilherme e Benuto.

Hoje já são mais de 40 composições, tanto gravadas pela dupla quanto por outros artistas. Destaques para Hoje eu tô Terrível, Anticorpos, Amores Rasos e Qual é a do Amor.

Confira nossa entrevista com a dupla:

“Aqui Não, Vagabundo” é a estreia de vocês gravando um piseiro e traz um feat de respeito. Esse audiovisual que vocês gravaram tá puxando pra qual lado do Luiz Henrique e Léo? Mais romântico, mais festeiro…?

Luiz Henrique: “Ela é uma mistura de influências do sertanejo batidão, tbm trás elementos do piseiro. Uma pegada que contagia e o refrão chiclete, o lado festeiro sobressai nessa música, mas também trás o lado superação de um relacionamento, em uma perspectiva feminina no refrão. O projeto foi adiado um tempinho por causa da pandemia, mas a gente queria saber o que da ideia inicial foi levado para essa gravação e o que surgiu de novo no decorrer da produção do audiovisual”.

Léo: “O projeto foi modificado completamente. A nossa idéia antes da pandemia era gravar um DVD mais intimista, com regravações e sonoridade mais clean. Com a pandemia, engavetamos o dvd e resolvemos apostar em um EP (Fogueira) e um single (Anticorpos com participação de Guilherme e Benuto). Graças a Deus foram projetos que andaram muito bem e possibilitaram a gente gravar o DVD ao vivo em Goiânia”

A dupla já fez feats de peso e também já compôs pra muitos artistas. Para esse audiovisual, o que é autoral e o que vocês estão gravando que é de outros compositores?

Léo: “A única autoral é Anticorpos. As outras nove músicas são de grandes compositores do mercado sertanejo, como Rodrigo Reys, compositor da “Aqui Não Vagabundo””.

A previsão é de lançamento do projeto inteiro é para breve, mas vocês já têm ideia do que deve sair depois de “Aqui Não, Vagabundo”?

Luiz Henrique: “Estamos pensando nas estratégias e analisando a melhor forma de lançar o restante do material. Mais pra frente a gente promete que revela pra vocês”.

Matéria produzida por Daniel Outlander

Gusttavo Lima vira alvo do Conar pela segunda vez. Entenda

Gusttavo Lima vira alvo do Conar pela segunda vez. Entenda

Murilo Huff se declara a Marília Mendonça no Instagram

Murilo Huff se declara a Marília Mendonça no Instagram