MPB & SAMBA

Marcos Valle lança a dançante “Alma”, primeiro single de seu novo álbum

By  | 

Com quase sete minutos de puro groove, Alma é o primeiro single do novo álbum de Marcos Valle. A faixa fala de um encontro num bar, que surge como algo pequeno mas que pode esconder um grande amor. A música foi produzida por Daniel Maunick com co-produção do próprio artista e está disponível nas plataformas digitais.

“A letra é sobre um amor que pode acontecer em qualquer no mundo. Num mundo de encontros e desencontros e encontros frívolos, eu quis falar que um desses pode ser algo muito maior, de um grande amor. O encontro é mais do que algo físico, da alma presente no nome da faixa”, conta Marcos Valle.

A canção é o primeiro single de Sempre, novo álbum do artista. O disco é um testemunho da contínua busca por desenvolvimento e reinvenção que definiu a carreira de seis décadas de Valle. Sempre mudando e seguindo em frente, ele começou como um dos compositores da segunda geração da Bossa Nova nos anos 1960, escrevendo o mundialmente famoso Samba de Verão (conhecido também como Summer Samba ou So Nice) para o seu segundo álbum, O Compositor E O Cantor.

Após um breve período nos Estados Unidos, Valle retornou ao Brasil, e no início dos anos 1970 lançou quatro álbuns inovadores, que incorporavam rock progressivo, influências psicodélicas, pop, jazz, soul e arranjos cinematográficos.

Esses álbuns traziam Marcos Valle trabalhando ao lado de várias bandas brasileiras influentes, como a Som Imaginário, O Terço e o lendário trio de jazz funk Azymuth, do qual se tornou padrinho. Após acompanharem Marcos no seu lendário álbum de trilha do filme Fabuloso Fittipaldi, José Bertrami, Alex Malheiros e Mamão resolveram permanecer juntos e pediram a permissão de Valle para usarem o título de uma das faixas desse álbum Azymuth para batizar o trio.

Em meados dos anos 1970, Valle voltou aos Estados Unidos e iniciou parcerias com Leon Ware (ex-parceiro e produtor de Marvin Gaye), e com o grupo Chicago, além de gravar com Sarah Vaughan, dividindo a faixa Something, do álbum Song of the Beatles.

Após ter cantado com Sarah em seu álbum, Marcos apresentou a ela algumas de suas músicas, o que a fez querer gravar o álbum I Love Brazil, onde interpreta apenas músicas brasileiras, incluindo duas músicas de Valle: If You Went Away (que Sarah interpretou no programa The Johnny Carson Show) e The Face I Love.

A parceria com Leon Ware não ficou restrita a música, se tornaram grandes amigos. Essa amizade rendeu mais de doze colaborações, uma delas sendo Rocking You Eternally, faixa título de um dos álbuns mais respeitados de Ware.

Alma atualiza o som da era de boogie de Marcos Valle, misturando o seu som disco, sambaião e o jazz-funk de fim de noite, que são a essência de músicas como Estrelar (1983) e Bicicleta (1984).

O novo single une o baixista Alex Malheiros (do Azymuth e parceiro de longa data de Valle) e o mestre da percussão Armando Marçal. O trabalho do artista dialogará com essa cultuada etapa da sua discografia.

“Alma tem uma ligação com a minha fase de estudos e gravação sobre a black music, como a que tive no fim dos anos 70 com Leon Ware. Ela tem o soul com um toque brasileiro. Essa faixa reflete o caminho do disco, com o balanço e da dança. O álbum Sempre vai ter essa característica”, explica Valle.

Desde o início da década de 1990, Marcos Valle vem trabalhando com a gravadora Far Out Recordings, com sede em Londres, onde sua abordagem musical permaneceu decididamente aberto a novas influências, possibilidades e tecnologias. Com uma obra cultuada mundialmente e atual desde sempre, Valle já teve suas faixas ressignificadas através de samples de artistas como Jay-Z, Kanye West, Pusha T, Capital Cities e Loyle Carner.

Sempre será o quinto álbum de Marcos Valle para a gravadora inglesa e virá em formato de Vinil, CD e digital a partir de 28 de junho. Alma já está disponível em todas as plataformas de música digital e você pode ouvir abaixo: