Connect with us
Maria Bethânia apresenta dois shows de "Claro Breus" em São Paulo Maria Bethânia apresenta dois shows de "Claro Breus" em São Paulo

MPB & SAMBA

Maria Bethânia apresenta dois shows de “Claro Breus” em São Paulo

Os shows acontecem nos dias 12 e 14 de março, no UnimedHall

Divulgação

Published

on

Maria Bethânia está de volta a São Paulo com o seu espetáculo Claros Breus, em duas apresentações, nos dias 12 e 14 de março no UnimedHall. Um presente para os fãs, que já receberam o show em agosto e que também já passou por Rio de Janeiro e Portugal, e no próximo mês passará por Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife e Salvador.

Os clientes Unimed contarão com pré-venda entre os dias 31 de outubro e 4 de novembro, e 50% de desconto no ingresso inteiro (ver condições abaixo). A venda para o público em geral estará disponível a partir do dia 5 de novembro. Os ingressos, que custam a partir de R$ 100, poderão ser adquiridos pela internet (www.ticketsforfun.com.br), nos pontos de venda e na bilheteria do local.

Maria Bethânia apresenta dois shows de "Claro Breus" em São Paulo

Claros Breus vem com muitas canções novas, outras inéditas na sua voz, músicos que tocam com Bethânia pela primeira vez, e também nova direção musical e arranjos. Neste novo show, a grande intérprete quis fazer diferente: mostrar as músicas inéditas ao público antes de registrá-las em disco.

Entre as músicas inéditas teremos: de Adriana Calcanhoto (A Flor Encarnada), Chico César (Luminosidade e Águia Nordestina) e Roque Ferreira (Música, Música). As inéditas em sua voz são O Universo na Cabeça do Alfinete (Lenine/ Lula Queiroga), Sinhá (Chico Buarque/João Bosco), entre muitas outras.

Também faz parte da apresentação o samba-enredo da Mangueira, campeão do carnaval deste ano, História pra Ninar Gente Grande (Tomaz Miranda, Deivid Domênico, Mama, Márcio Bola, Ronie Oliveira, Danilo Firmino e Manu da Cuíca), mesclados com versos de Mario de Andrade dedicados a Carlos Drummond de Andrade (O Poeta Come Amendoim), um excerto de Poema Sujo, de Ferreira Gullar, e o poema Quero Ser Tambor do moçambicano José Craveirinha.

Advertisement

O maestro baiano Letieres Leite, com quem Bethânia trabalha pela primeira vez, assina a direção musical e arranjos, acompanhado de Jorge Hélder, contrabaixo, único parceiro de outros shows e trabalhos, Carlinhos 7 cordas, violões de 6 e 7 cordas, Pretinho da Serrinha, percussões acústica e eletrônica, e os também baianos Marcelo Galter, piano e sintetizadores, e Luizinho do JêJe, percussões acústica e eletrônica.

A direção e cenário são de Bia Lessa, que também fez o desenho de luz com Binho Schaefer, e o figurino de Maria Bethânia é assinado por Gilda Midani.