Maria Luiza Jobim lança "Casa Branca", seu primeiro álbum solo | The Music Journal Brazil | MTV
Connect with us
Maria Luiza Jobim lança "Casa Branca", seu primeiro álbum solo Maria Luiza Jobim lança "Casa Branca", seu primeiro álbum solo

MPB & SAMBA

Maria Luiza Jobim lança “Casa Branca”, seu primeiro álbum solo

Divulgação

Published

on

Um mergulho no passado, as melhores lembranças, um pouco do cotidiano e de amor contemporâneo, a bênção da maternidade. Tudo isso pode ser notado nas oito faixas que compõem Casa Branca, primeiro álbum de Maria Luiza Jobim que chega nesta sexta nas plataformas musicais através da Altafonte.

Maria Luiza Jobim lança "Casa Branca", seu primeiro álbum solo

Com produção de Kassin, o som de Casa Branca é como se tivesse batido tudo o que a cantora viveu na música num liquidificador. O resultado traz elementos eletrônicos, do pop, muita MPB e Bossa Nova. Uma mistura de gêneros, sem rótulos, bem ao estilo Maria Luiza.

Ela traz referências do tempo que morou em Nova York – até dedica uma faixa à cidade – e principalmente da música que cresceu ouvindo em casa: “É claro que trago muitas influências do som do meu pai, não só por ser filha dele, como também por ser brasileira. Mas, sempre foi muito importante para mim saber quem eu sou na música, como vou me expressar”, conta a cantora e compositora.

Inclusive, pela primeira vez na vida adulta a garota de “cabelo amarelo e óio cor de chuchu” gravou uma canção do pai. Meditation, parceria de Tom com Newton Mendonça, já gravada por Frank Sinatra, que ganhou arranjo minimalista e interpretação autêntica da cantora.

“Foi uma escolha muito natural gravar meu pai nesse trabalho porque foi onde a música começou pra mim. Ele tocando, os ensaios que aconteciam em casa, nós dois cantarolando… Meditation entrava nesse repertório e é uma referência pra mim”, relembra.

Para Maria Luiza, o disco tem essa referência à casa que morou, mas simboliza também espaço interno: “Casa Branca” é onde tudo começou. É uma carta de agradecimento ao meu passado, à minha infância e todo amor que recebi”, afirma a artista que começou a compor o disco grávida da primeira filha.

“A maternidade me fez dar esse mergulho na minha infância. Depois naturalmente fiz uma música para minha filha”, lembra mencionando a faixa Antônia, que encerra o álbum.

Confira:

Continue Reading
Advertisement

As Mais Lidas