Connect with us
Michael Jackson: lucros ocorridos após morte do artista diminuem Michael Jackson: lucros ocorridos após morte do artista diminuem

MERCADO

Michael Jackson: lucros obtidos após morte do artista diminuem

Divulgação

Published

on

A Forbes fez uma análise interessante sobre os ganhos que os representantes legais do espólio fonográfico e editorial de Michael Jackson obtiveram desde a morte do cantor em 2009. Houve uma diminuição drástica nos valores, mas que, segundo a publicação, não foram resultado do impacto das recentes alegações de abuso contra o artista como são relatadas no documentário Deixando Neverland. As questões são mais mercantis que morais.

Michael Jackson: lucros ocorridos após morte do artista diminuem

Nos últimos anos, a obra de Michael Jackson rentabilizou US$ 400 milhões, elevando seu total pós-morte para US$ 2,4 bilhões. Contudo, de acordo com a publicação, a arrecadação em 2019 foi drasticamente reduzida para US$ 60 milhões.

A Forbes explica que em 2018, os ativos de Michael Jackson resultaram em quase US$ 300 milhões depois da venda da participação do cantor na editora EMI Music Publishing. Soma-se a isto, um novo contrato de gravação com a Sony Music Entertainment e valores recebidos para que um especial de Halloween fosse realizado na emissora CBS.

E não para por aí: os totais de streaming da obra fonográfica de Michael Jackson nos EUA subiram de 1,8 bilhão para 2,1 bilhões, um aumento significativo de 17%.

Ou seja, todos os ganhos de Michael Jackson que resultavam a cada ano em US$ 100 milhões, com celebrações póstumas e lançamentos especiais após a sua morte foram concluídos.

“Michael Jackson talvez tenha sofrido um pouco demais na mão dos críticos, mas provavelmente recebeu uma quantidade igual de apoio dos fãs”, observa David Bakula, vice-presidente sênior de Insight e Analytics da Nielsen Music. “Ele continuará a crescer porque o streaming continua a crescer e porque ele tem algumas músicas pop incrivelmente populares”, concluiu.

MERCADO

Billboard elege Republic Records como a “Gravadora do Ano” de 2019

Esta é a quarta vez que o selo, uma divisão da Universal Music Group, é homenageada pela lendária revista

Published

on

Billboard elege Republic Records como a "Gravadora do Ano" de 2019
Divulgação

A Billboard elegeu a gravadora Republic Records como a Gravadora do Ano de 2019. O anúncio foi realizado na última quarta-feira (15) durante um evento em Nova York (EUA).

Billboard elege Republic Records como a "Gravadora do Ano" de 2019

“A Republic é a principal gravadora da Billboard Hot 100 pelo sexto ano consecutivo e pela sétima vez nesta década”, disse Silvio Pietroluongo, vice-presidente sênior de charts e dados de desenvolvimento da Billboard.

Alguns dos artistas que compõe o cast da Republic Records, são: Post Malone, Ariana Grande, Drake, Florence + Machine, Gotye, Great Van Fleet, Jessie J, Lil Wayne, Lorde, Nicki Minaj, Pearl Jam, The Weeknd, entre outros.

A Republic Records é uma divisão da Universal Music Group.

Continue Reading

MERCADO

Karol G conquista Certificação de Ouro no Brasil com o single “Tusa” 

Published

on

Karol G conquista Certificação de Ouro no Brasil com o single "Tusa" 
Divulgação

A cantora colombiana Karol G, vencedora do Grammy Latino de 2018 como Melhor Artista Revelação, acaba de receber o Certificado de Ouro no Brasil pelo single Tusa, que traz a colaboração de Nicki Minaj. As infoformações são da Universal Music.

Karol G conquista Certificação de Ouro no Brasil com o single "Tusa" 

A cantora figura no Top 10 de artistas globais no YouTube e Tusa está na segunda posição dos vídeos globais mais vistos da plataforma, superando 302 milhões de views.

Karol G é a artista feminina latina número 1 no mundo e uma das mais importantes representantes da música urbana.

No último dia 11, Karol apresentou a canção no programa The Tonight Show With Jimmy Fallon, uma das maiores audiências da TV norte-americana.

Assista agora:

Continue Reading

MERCADO

Brasil foi o sexto país que mais falou sobre K-Pop no Twitter em 2019

Música pop coreana foi assunto de 6,1 bilhões de Tweets no mundo no ano passado

Published

on

Brasil foi o sexto país que mais falou sobre K-Pop no Twitter em 2019
Divulgação

Com fãs espalhados por todas as partes do mundo, o K-pop (música pop coreana) segue mostrando sua força no Twitter. Em 2019, foram registrados globalmente, 6,1 bilhões de tweets sobre o assunto, o que representa um crescimento de 15% em relação a 2018.

Brasil foi o sexto país que mais falou sobre K-Pop no Twitter em 2019

Os brasileiros deram uma contribuição importante para essa conversa: o Brasil foi o sexto que mais Tweetou sobre K-pop em 2019, atrás apenas de países asiáticos e dos Estados Unidos.

Grupo BTS teve o tweet mais o retweetado do ano em 2019

Os milhares de fãs do BTS ajudaram os meninos coreanos a quebrar mais um recorde. Um tweet publicado pelo perfil do grupo, em que o membro Jungkook dança ao som da música Bad Guy, de Billie Eilish, tornou-se o mais retweetado em todo o mundo no ano de 2019.

O BTS também foi o grupo de k-pop mais mencionado no Twitter no ano passado, a frente do EXO e GOT7.

Confira abaixo o ranking dos países que mais falaram sobre K-Pop no Twitter em 2019:

1) Tailândia
2) Coreia do Sul
3) Indonésia
4) Estados Unidos
5) Filipinas
6) Brasil
7) Malásia
8) Japão
9) México
10) Argentina

Continue Reading

As Mais Lidas