Ney Matogrosso confirma dois shows da turnê "Bloco Na Rua" em São Paulo para 2020 | The Music Journal Brazil | MTV
Connect with us
Ney Matogrosso confirma dois shows da turnê "Bloco Na Rua" em São Paulo para 2020 Ney Matogrosso confirma dois shows da turnê "Bloco Na Rua" em São Paulo para 2020

MPB & SAMBA

Ney Matogrosso confirma dois shows da turnê “Bloco Na Rua” em São Paulo para 2020

Published

on

A cidade de São Paulo se prepara para receber um dos maiores nomes da MPB. Nos dias 6 e 7 de março, o lendário cantor brasileiro Ney Matogrosso chega ao UnimedHall com seu o show Bloco na Rua, sucesso absoluto da crítica e do público.

A venda para o público em geral já está disponível. Os ingressos, que custam a partir de R$ 70, poderão ser adquiridos pela internet (www.ticketsforfun.com.br), nos pontos de venda e na bilheteria do local.

Ney Matogrosso confirma dois shows da turnê "Bloco Na Rua" em São Paulo para 2020

Foram pouco mais de 5 anos ininterruptos à frente da turnê Atento aos sinais, projeto que passou pelos mais diferentes palcos e arrebatou plateias no Brasil e no exterior. Uma temporada longa até para os padrões de Ney Matogrosso que, como de costume nos últimos anos, testou e amadureceu o repertório antes de lançar CDs e DVD de Atento Aos Sinais.

Aos 78 anos, Ney não para. Mais uma vez, o novo projeto começará nos palcos para só depois ganhar outros formatos. O repertório foi selecionado enquanto Ney excursionava com o show anterior e o seu critério não foi o ineditismo: “Não é um show de sucessos meus, mas quis abrir mais para o meu repertório. Dessa vez eu misturei coisas que já gravei com repertório de outras pessoas”, pontua Ney.

O setlist revela a diversidade do repertório: Eu quero é botar meu bloco na rua (Sergio Sampaio), de onde saiu o título da turnê, A Maçã (Raul Seixas), Álcool (Bolero Filosófico), da trilha original do filme Tatuagem (DJ Dolores), O Beco, gravada por Ney nos final dos anos 1980 (Herbert Vianna/Bi Ribeiro) e Mulher Barriguda, do primeiro álbum dos Secos e Molhados, de 1973 (Solano Trindade/João Ricardo), são algumas das músicas escolhidas por Ney.

As Mais Lidas