Nirvana

Nirvana e o dia em que “Nevermind” conquistou o mundo

By  | 

Quando o Nirvana lançou o seu álbum-début Bleach em junho de 1989, Kurt Cobain, Krist Novoselic e Dave Grohl puderam conferir que seu trabalho tivera uma tímida entrada na cobiçada lista da Billboard 200 com uma 144º posição. Eles ainda estavam sob um contrato com a gravadora independente Sub Pop Records e mal poderiam esperar o que viria acontecer dois anos após o inicio de tudo.

Foi há 27 anos, justamente em um 11 de janeiro de 1991, que o Nirvana, agora sob um novo contrato com a Geffen Records, alcançou o topo das paradas norte-americanas superando o bem sucedido Dangerous de Michael Jackson. Naquele dia, eles foram a atração musical do lendário programa de comédia Saturday Night Live.

Para isso, aconteceram avanços rápidos no processo de promoção do álbum: alcançaram o TOP 20 nos EUA contribuindo para um grande sucesso comercial que resultou em certificações de ouro e platina ainda no primeiro mês. O fator de impulsionamento nesta escalada foi o megahit Smell Like Teen Spirit que virou um hino para a juventude roqueira daquela década – o single foi platina pelas vendas resultantes em 1 milhão de cópias.

Com Nevermind sacramentado com um dos melhores álbuns da década de 1990, os fãs começaram a pesquisar sobre o álbum de estreia do Nirvana. De uma hora para outra, todos queriam saber mais sobre Bleach que acabou entrando para as paradas dois anos e meio depois de seu lançamento.

Nevermind revelou ao mundo outros grandes singles como Come As You Are, Lithium e In Bloom, além de ser a prova cabal da potencialidade artística do produtor Butch Vig (que sofreu uma enorme pressão da empresa fonográfica para não assumir a produção do disco) e o nascimento de uma lenda chamada Kurt Cobain. Estima-se que o disco vendeu mais de 30 milhões de cópias em todo o mundo.

Em 1999, Nevermind entrou para o Top Tallies da RIAA com uma certificação de diamante, a mais importante do mercado internacional, pelas vendas superiores a 10 milhões de cópias nos EUA.

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.