Connect with us
Orquestra Ouro Preto, Ivan Lins e Gilson Peranzzetta se apresentam em São Paulo Orquestra Ouro Preto, Ivan Lins e Gilson Peranzzetta se apresentam em São Paulo

MPB & SAMBA

Orquestra Ouro Preto, Ivan Lins e Gilson Peranzzetta se apresentam em São Paulo

Com regência do Maestro Rodrigo Toffolo e arranjos de Gilson Peranzzetta, os sucessos do cantor carioca ganham roupagem sinfônica

Divulgação

Published

on

A Orquestra Ouro Preto retorna a São Paulo neste mês ao lado do cantor Ivan Lins e do pianista e arranjador Gilson Peranzzetta. A apresentação dos músicos será no dia 25 de novembro, segunda-feira, às 20h, no Teatro Sérgio Cardoso (R. Rui Barbosa, 153).

Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro e no site www.ingressorapido.com.br. Para a Plateia, o convite custa R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia). Já para o Balcão, a inteira é R$ 20,00 e a meia R$ 10,00. A Plateia VIP está esgotada. O concerto integra a Turnê Nacional 2019 da orquestra.

Orquestra Ouro Preto, Ivan Lins e Gilson Peranzzetta se apresentam em São Paulo

Com regência do maestro e diretor artístico Rodrigo Toffolo, os grandes sucessos do cantor carioca ganham arranjos assinados por Gilson Peranzzetta. O maestro ressalta que o encontro da MPB com a música de concerto é uma das marcas da Orquestra Ouro Preto.

“Trabalhamos com o conceito da excelência e versatilidade. Está na nossa essência tornar a música de concerto acessível e interessante ao público. O experimentalismo e a busca pelo novo nos movem. Queremos desmistificar o estilo, tornando-o atraente aos ouvidos de todos. Já nos apresentamos com o Ivan Lins em outras cidades e sempre somos muito bem recebidos pelo público”, destaca Toffolo.

A parceria de Ivan Lins e Gilson Peranzzetta é de longa data. Os dois trabalharam juntos por mais de 10 anos antes de seguirem em carreira solo. Em um encontro informal – uma festa de aniversário – os dois combinaram de relembrar os velhos tempos e gravar um disco juntos. Um amigo em comum sugeriu a ideia de incluir a Orquestra no projeto, conforme conta Gilson: “A Orquestra Ouro Preto é maravilhosa. Então o maestro esteve em minha casa, fizemos uma reunião para preparar o disco e escolher o repertório. Para mim, é uma ‘hemorragia de satisfação’, não é nem prazer. Antes do projeto, já tinha tocado com eles. É uma orquestra linda. Adoro a regência do Rodrigo Toffolo. É uma felicidade incrível participar desse concerto”, diz Gilson.

Já o cantor Ivan Lins também se diz encantando em se apresentar ao lado da Orquestra: “Tive a oportunidade de conhecer a Orquestra Ouro Preto durante em encontro em um festival, em Belo Horizonte. Foi uma experiência muito bonita ao lado do Gilson Peranzzetta, que é um grande amigo meu. Então, nos programamos para fazer um projeto com a Orquestra”, conclui o cantor.

Orquestra Ouro Preto, Ivan Lins e Gilson Peranzzetta
Teatro Sérgio Cardoso – São Paulo, SP

Data: 25 de novembro, segunda-feira, 20h
Local: Teatro Sérgio Cardoso (R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista – São Paulo/SP)
Atrações: Orquestra Ouro Preto, Ivan Lins e Gilson Peranzzetta
Ingressos: Plateia VIP: esgotado; Plateia: R$ R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia); Balcão: R$ 20,00 (inteira) e
R$ 10,00 (meia)

Informações: http://www.orquestraouropreto.com.br

MPB & SAMBA

Alice Caymmi lança clipe e remix de “Areia Fina” e anuncia novo álbum “Elétrika”

Disco que chega no primeiro semestre de 2020 é desdobramento pop do disco “Electra”

Published

on

Alice Caymmi lança clipe e remix de "Areia fina" e anuncia novo álbum "Elétrika"
Fernando Young

Alice Caymmi é uma cantora completa e inquieta. Vai do clássico ao pop com a mesma contundência e brilho. Não tem pudor na fala, na atitude, na vida. Faz disco moderno, dançante, cheio de beats para seu público se jogar na pista e logo depois arrebata milhares de corações com um álbum voz e piano.

Areia Fina, faixa do seu último álbum Electra acaba de ganhar videoclipe bem do seu jeito: inteligente, desenvolto, intenso, impactante. Uma verdadeira obra de arte, dirigida por Pedro Freire.

Alice Caymmi lança clipe e remix de "Areia fina" e anuncia novo álbum "Elétrika"

Nesta sexta-feira (13) ela disponibiliza também, via Altafonte, o remix dessa mesma faixa com produção de Maffalda. Alice é assim: virtuosa, caprichosa, gostosa e chocante. Bem ao seu modo. Nem aí para os padrões.

“Eu sou uma artista de origem tradicional mas que vive o seu próprio tempo. Escolhi não me alienar apesar de ter sido criada nos moldes da ‘alta cultura’. Um artista que não vive no seu tempo, não expressa a ideia de sua era e não tem expressão não é artista. No percurso da minha carreira, percebi que bater na mesma tecla muitas vezes me dava tédio porque eu sei fazer muitas coisas. Sou polivalente, mas não dispersa”, afirma. “Acho que a imprevisibilidade do meu trabalho abala uns e agrada a muitos porque a surpresa ainda é um dos fatores chaves da criatividade”, acrescenta a cantora.

Ela conta que chorou copiosamente após ver o primeiro corte do clipe: “Mexeu tanto comigo que eu penso pouco sobre ele. É mais sentir mesmo. Foi muito duro assistí-lo. Ele é uma experiência sensorial que fala muito sobre o corpo presente, o corpo como verdadeiro envólucro das nossas vidas. O que chamamos de aceitação não se resume só a se aceitar. É se entender no mundo e o clipe aborda isso e muito mais”, adianta.

Sobre o remix, Alice Caymmi ressalta que nunca saiu do pop: “Inclusive acho engraçado as pessoas não se lembrarem que meu disco de maior sucesso, o Rainha dos raios, é um disco absolutamente pop que já carrega consigo esses meus dois lados. Eu sou uma artista popular, eu gosto de fazer coisas para todos, eu gosto de ouvir o público cantando, chorando, dançando. Não quero entrar para o hall dos inalcançáveis. Também não acho legal viver uma carreira efêmera com apenas um caminho ou uma estética. Eu quero viver a vida inteira de música”, finaliza.

E basta olharmos para obra de Alice, sentirmos suas interpretações e coragem para notarmos que estamos diante de uma das mais fortes personalidades da música brasileira. Alice vai muito além do vozeirão e da beleza: “E preparem-se porque vem aí Elétrika”, anuncia a cantora que nasceu em berço esplêndido, mas está eternamente em movimento.

Confira:

Continue Reading

MPB & SAMBA

Samba do Ano terá Péricles, Belo e Sorriso Maroto

Em clima de pré-Réveillon, evento apresenta grandes nomes do samba na Cidade das
Artes no Rio de Janeiro

Published

on

Samba do Ano terá Péricles, Belo e Sorriso Maroto
Divulgação

Um dos momentos mais disputados da temporada de festas no Rio, os eventos de Pré-Réveillon antecipam a incrível experiência de se passar a virada na Cidade Maravilhosa. Trazendo o melhor da música e reunindo um público com muito samba no pé e energia a mil, o Samba do Ano chega à Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, com o melhor da música de artistas como Péricles, Belo e os grupos Sorriso Maroto, Clareou e Primeiro Amor.

Samba do Ano terá Péricles, Belo e Sorriso Maroto

Ao comprar os ingressos, o público pode optar por escolher o open bar, que conta com 6 opções de bebidas alcoólicas e não-alcóolicas, entre elas a vodka Wyborowa e o whisky Ballantine’s.

O evento acontece no grandioso espaço da Cidade das Artes, que conta com estacionamento próprio, fácil deslocamento e grande variedade de transporte público no entorno.

Samba do Ano
27 de dezembro de 2019
Local: Cidade das Artes, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ
Ingressos: Unissex Meia 2º Lote – R$ 70 Unissex Open Bar Meia 2º Lote – R$ 180
Vendas: http://www.ingressocerto.com/samba-do-ano
Obs: valores sujeitos à alterações
Classificação: 18 anos

Continue Reading

MPB & SAMBA

Turma do Pagode lança “O Brasil Tem Que Te Ver”, com participação de Kevinho

Published

on

Turma do Pagode lança "O Brasil Tem Que Te Ver", com participação de Kevinho
Divulgação

A Turma do Pagode lançou na última sexta-feira (6) em todas as plataformas digitais pela Sony Music Entertainment o single O Brasil Tem Que Te Ver. A faixa inédita conta com a participação de Kevinho e fará parte do novo EP do grupo – Todo Seu – que terá sete músicas e será lançado ainda esse mês.

Turma do Pagode lança "O Brasil Tem Que Te Ver", com participação de Kevinho

Em O Brasil tem que te ver o grupo aposta mais uma vez na mistura do samba com o funk.

“A parceria com artistas de outros gêneros musicais não é uma novidade na nossa carreira, já fizemos isso em outros trabalhos”, diz Thiagão. “E para manter a tradição de trazer algo novo e uma nova sonoridade para o trabalho, reunimos o compositor e produtor musical Rafinha RSQ, que ficou responsável pelos arranjos e produção do single, com o Vinícius Poeta e a galera do Seu Hit e a participação de Kevinho”, completa.

Confira:

Continue Reading

As Mais Lidas