Connect with us
Paralamas: gravadora disponibiliza em primeira mão, o clássico "Severino" em vinil Paralamas: gravadora disponibiliza em primeira mão, o clássico "Severino" em vinil

Mundo Vinil

Paralamas: gravadora disponibiliza em primeira mão, o clássico “Severino” em vinil

Divulgação

Published

on

por Julio César Biar via Universal Music

Lançado em 1994, o sétimo disco d’Os Paralamas do Sucesso entregava suas influências já no nome: Severino. Paraibano de nascença, Herbert Vianna mirou a saga do retirante nordestino escrita pelo poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto para mostrar que muito pouco, ou quase nada, havia mudado desde o lançamento do poema Morte e vida severina em 1955. Herbert e seus parceiros, Bi Ribeiro e João Barone, ousaram na produção musical, apresentando um trabalho sofisticado que, por abrir mão de melodias e refrões mais palatáveis, não foi bem recebido por parte da crítica e do público.

Paralamas: gravadora disponibiliza em primeira mão, o clássico "Severino" em vinil

A estranheza começava pela capa de Severino, que reproduzia um manto bordado pelo artista plástico Arthur Bispo do Rosário, representando um homem cercado por nomes de órgãos e partes constituintes do corpo humano e, abaixo, a frase “Eu preciso destas palavras ‘escrita’”. Interno da antiga Colônia Juliano Moreira, onde viveu por mais de 50 anos, o sergipano Bispo do Rosário também era um retirante, um “severino”.

Gravado na Inglaterra, com produção de Phil Manzanera, lendário ex-guitarrista da banda Roxy Music, Severino significou uma virada estética ainda mais radical que a de “Selvagem?”, disco de 1986, ao avançar na trilha do experimentalismo e da crítica social: “És tu Brasil, ó pátria amada, idolatrada por quem tem/ Acesso fácil a todo os teus bens/ Enquanto o resto se agarra no rosário/ E sofre, e reza/ À espera de um deus que não vem”, versos contundentes como os de O rio Severino, originalmente gravada por Herbert em seu primeiro disco solo (Ê batumaré), ganharam arrojados arranjos executados com a utilização de instrumentos musicais convencionais e outros inusuais, como canos de PVC e furadeiras.

Tom Zé, uma das figuras-chave do movimento tropicalista, tem participação dupla no álbum: é autor da canção Músico e cantou na faixa Navegar impreciso ao lado do poeta e cantor jamaicano Linton Kwesi Johnson. Co-autor de “El vampiro bajo el sol”, o cantor e compositor argentino Fito Paez tocou piano nesta faixa, que ainda teve as participações especiais de Bryan May, guitarrista do Queen, e da também inglesa Reggae Phillarmonic Orchestra.

O single de lançamento do disco, Cagaço (“Eu tenho cagaço de descer ladeira abaixo/ Eu tenho cagaço de pensar demais”), não emplacou nas rádios, que preferiram o romantismo de O amor dorme. A faixa Dos margaritas fez sucesso em países como México, Uruguai e Argentina, dando nome à edição latino-americana do álbum, que ampliou a popularidade do trio em países de língua hispânica.

Enquanto isso, no Brasil, a turnê de Severino gerou o disco ao vivo Vamo batê lata, que vendeu mais de 1 milhão de cópias, mas este é assunto para outro release. Vinte e cinco anos depois, as questões sociopolíticas – e musicais – levantadas por Herbert, Bi e Barone permanecem atuais e Severino vem ganhando o merecido status de obra cult da banda. A Universal Music celebra a efeméride com esta nova tiragem em vinil.

O álbum está disponível na Universal Music Store em https://www.umusicstore.com .

Confira o conteúdo de Severino:

Lado A

1 – Não me estrague o dia (Herbert Vianna/ Bi Ribeiro)
2 – Navegar impreciso (Herbert Vianna) Part. Especiais Tom Zé e Linton Kwise Johnson
3 – Varal (Herbert Vianna)
4 – Réquiem do pequeno (Herbert Vianna)
5 – Vamo batê lata (Herbert Vianna)
6 – El vampiro bajo el sol (Fito Paez/ Herbert Vianna)

Lado B

1 – Músico (Tom Zé)
2 – Dos margaritas (Herbert Vianna/ Bi Ribeiro)
3 – O Rio Severino (Herbert Vianna)
4 – Cagaço (Herbert Vianna/ Bi Ribeiro)
5 – O amor dorme (Herbert Vianna)

Mundo Vinil

David Bowie: LP ao vivo “I’m Only Dancing” será lançado no Record Store Day 2020 

Álbum apresenta gravações ao vivo nunca antes divulgadas

Published

on

David Bowie: LP ao vivo "I'm Only Dancing" será lançado no Record Store Day 2020
Divulgação

O álbum ao vivo I’m Only Dancing (The Soul Tour 74) do saudoso David Bowie será lançado no Record Store Day 2020. Este trabalho apresenta gravações ao vivo nunca antes divulgadas durante os trabalhos Diamond Dogs (1974) e Young Americans (1975).

David Bowie: LP ao vivo "I'm Only Dancing" será lançado no Record Store Day 2020

I’m Only Dancing (The Soul Tour 74) foi anunciado pelo site oficial de Bowie nesta quinta-feira (20). Este material conta com sua maior parte na gravação de 20 de outubro de 1974 no Michigan Palace em Detroit (EUA) e com três faixas de um concerto em Nashville em 30 de novembro de 1974.

O álbum ao vivo estará disponível no Record Store Day no dia 18 de abril em 2CD’s e 2LP’s. A arte gráfica do álbum apresenta o design original com as imagens dos dois shows.

Além disso, o Record Store Day também disponibilizará uma reedição da coletânea ChangesNowBowie.

Confira o conteúdo completo de I’m Only Dancing (The Soul Tour 74):

Lado 1

1. Introduction – Memory of a Free Festival
2. Rebel Rebel
3. John, I’m Only Dancing (Again)
4. Sorrow
5. Changes
6. 1984

Lado 2

1. Moonage Daydream
2. Rock ’n’ Roll With Me
3. Love Me Do / The Jean Genie
4. Young Americans

Lado 3

1. Can You Hear Me
2. It’s Gonna Be Me
3. Somebody Up There Likes Me
4. Suffragette City

Lado 4

1. Rock ’n’ Roll Suicide
2. Panic in Detroit
3. Knock on Wood *
4. Foot Stomping / I Wish I Could Shimmy Like My Sister Kate / Foot Stomping *
5. Diamond Dogs / It’s Only Rock ‘n’ Roll (But I like It) / Diamond Dogs *

Gravado no Michigan Palace, Detroit em 20 de outubro de 1974 e * no Municipal Auditorium em Nashville, no dia 30 de novembro de 1974.

Continue Reading

Mundo Vinil

Prince: álbuns “The Rainbow Children” e “One Nite Alone…” serão relançados em abril 

Uma coleção de cinco discos de vinil também será disponibilizada pela primeira vez

Published

on

Prince: álbuns "The Rainbow Children" e "One Nite Alone..." serão relançados em abril 
Divulgação

Os representantes legais do cantor Prince e a Legacy Recordings, braço discográfico que cuida do catálogo da Sony Music Entertainment, anunciaram que os álbuns The Rainbow Children e One Nite Alone… serão reeditados e disponibilizados no dia 17 de abril para o mercado internacional.

Prince: álbuns "The Rainbow Children" e "One Nite Alone..." serão relançados em abril 

The Rainbow Children, o 24º álbum de estúdio do Prince, foi lançado pela primeira vez no site NPG Music Club e lançado comercialmente no dia 20 de novembro de 2001 pela NPG Records. Foi o primeiro trabalho a ser lançado sob o nome Prince desde que ele mudou seu nome para um símbolo em 1993 e, também o primeiro lançamento totalmente independente a ser lançado por nenhuma grande gravadora. Este trabalho será disponibilizado em CD e em LP duplo cristalino com slipmat de arco-íris personalizado em uma edição limitada.

One Nite Alone…, o 25º de estúdio do Prince, foi lançado originalmente em 14 de maio de 2002 pela NPG Records e apresenta o artista cantando e tocando piano. O álbum se destaca pelos singles U’re Gonna C Me e um cover de A Case Of U, escrita por Joni Mitchell, uma das grandes influências de Prince.

Prince: álbuns "The Rainbow Children" e "One Nite Alone..." serão relançados em abril

Os primeiros álbuns ao vivo oficiais de Prince também serão reeditados: um box com 4 LP’s de One Nite Alone… Live! e um vinil duplo de One Nite Alone: The Aftershow… It Ain’t Over! terão seus lançamentos em vinil roxo de edição limitada.

Além de tudo isso, uma coleção de cinco discos, Up All Nite With Prince: The One Nite Alone Collection será disponibilizada pela primeira vez. O conteúdo prevê um livro encadernado de 48 páginas.

Continue Reading

Mundo Vinil

Jimi Hendrix: álbum ao vivo “Band Of Gypsys” ganhará versão remasterizada de 50 anos em vinil

Nova edição foi extraída de fitas analógicas estereo pelo engenheiro de som Eddie Kramer

Published

on

Jimi Hendrix: álbum ao vivo "Band Of Gypsys" ganhará versão remasterizada de 50 anos em vinil
Divulgação

Band Of Gypsys, o álbum clássico ao vivo de Jimi Hendrix e um dos mais influentes da história do rock, ganhará uma edição do seu 50º aniversário que será lançada para o mercado internacional no dia 27 de março pela Universal Music, via Capitol Records.

Jimi Hendrix: álbum ao vivo "Band Of Gypsys" ganhará versão remasterizada de 50 anos em vinil

Esta edição foi remasterizada a partir das fitas analógicas originais e será impressa em vinil preto audiófilo de 180 gramas pela Quality Record Pressings, juntamente com uma impressão limitada colorida de creme translúcido, vermelho, amarelo e verde. Todas essas versões contarão com um livreto de oito páginas, repletode imagens raras dos shows e um ensaio de John McDermott.

Além disso, Band Of Gypsys também virá com uma réplica com a dimensão de 24 x 36 polegadas de seu cartaz promocional original pela Capitol Records.

“Isso é mais do que a comemoração de um aniversário”, disse Janie Hendrix, presidente e CEO da Experience Hendrix. “Claro, é algo importante, mas também é a celebração de um evento catártico na vida de Jimi … uma espécie de troca de guardas. Ele demonstrou que não havia limite para sua paisagem musical. Era amplo e bonito, e como o líder de uma verdadeira banda de ciganos, Jimi podia ir a qualquer lugar do espectro de gêneros e ficar em casa musicalmente! Esta é a nossa maneira de comemorar essa parte da jornada de Jimi”, disse.

Jimi Hendrix: álbum ao vivo "Band Of Gypsys" ganhará versão remasterizada de 50 anos em vinil

Jimi Hendrix estava no auge de sua fama no final da década de 1960 e seus três primeiros álbuns com o The Jimi Hendrix Experience, Are You Experienced, Axis: Bold As Love e Electric Ladyland estabeleceram com um visionário musical e uma estrela internacional. Hendrix, de fato, havia alcançado o mainstream. Com isso, o lendário guitarrista passou a sentir necessidade de novos desafios dentro de sua musicalidade e buscou novos colaboradores.

Foi aí que ele formou a Band Of Gypsys, com o baixista Billy Cox, músico de R&B e o baterista Buddy Miles. Este álbum é o resultado de uma fusão de blues, funk e rock, tornando este trabalho algo singular na carreira de Jimi Hendrix.

“A Band of Gypsys foi gravada pelo lendário engenheiro de gravação remota Wally Heider durante duas apresentações históricas no Fillmore East de Nova York durante o Ano Novo de 1970”, recorda Billy Cox. “Who Knows e Machine Gun foram extraídas no dia 1º de janeiro de 1970, o primeiro show, enquanto que as quatro músicas restantes que compõe o segundo lado do álbum foram gravadas durante o final do show”, disse.

Band Of Gypsys de Jimi Hendrix está disponível no site oficial do produto nas versões Collector’s Edition por US$ 29,98 (cerca de R$ 130) e US$ 24,98 (cerca de R$ 108)

Confira o tracklisting:

Lado A

Who Knows
Machine Gun

Lado B

Changes
Power To Love
Message To Love
We Gotta Live Together

Continue Reading

As Mais Lidas