MPB

Pascoal Meirelles: 50 anos de carreira celebrados em show no Rio

By  | 

Um dos maiores nomes da música popular brasileira, Pascoal Meirelles levará 25 músicos da mais alta estirpe nacional para comemorar meio século de grandes contribuições á nossa música no palco do Centro Cultural Veneza (Av. Pasteur, 184 – Botafogo) no Rio.

Quando e aonde: 18 de outubro, sábado, as 20hs.

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). O local terá capacidade para 450 pessoas.

Referência para toda uma geração de músicos, o baterista, compositor e arranjador Pascoal Meirelles, que acaba de completar setenta anos de idade, comemora ainda 50 anos de uma brilhante carreira nacional e internacional lançando o álbum autoral 50, uma produção independente e bem cuidada.

Suas composições possuem uma concepção musical muito particular, pois apesar de ser conhecido como baterista, o instrumento com o qual ele mais gosta de se expressar é o piano: “O piano lida com a harmonia e é um instrumento percussivo também. É com ele que faço as canções”, diz Pascoal

Pascoal, que assina a produção musical do CD ao lado de Ugo Marota, dedicou-se durante três meses a ouvir e escolheu a dedo dos seus 17 discos já lançados, as 12 canções que comporiam o seu 50“Afinal, completar 50 anos de carreira e estar atuante no mercado de trabalho tão concorrido, onde a cada dia surgem talentos da nova geração é uma alegria imensa. Celebrar essa marca tão importante com este trabalho ao lado dos meus amigos, colegas de trabalho tão importantes e presentes em várias fases da minha carreira torna tudo ainda mais especial”, comemora.

Nas doze faixas remasterizadas que compõem o disco, ele imprime sua marca, apresentando composições para trio, quarteto, sexteto e orquestra. Estão lá reunidas uma pequena mostra de toda a criatividade e inventividade dessa longa carreira, como Suíte 1982 – com arranjo para nove instrumentos, essa composição foi baseada em uma frase baterística que ele usava na época para abrir seus shows; Tom, composta para homenagear nosso grande compositor, com quem gravou em 1979 em Nova York; não podia faltar uma homenagem ao Cama de Gato, com Caribé´s Dreams gravada no quarto CD do grupo; a afetiva Paula , composta para a filha; entre outras belas composições.

Ainda fazendo parte das comemorações sai um documentário sobre Pascoal, o Ostinato – na trilha de Pascoal Meirelles, um passeio pela obra e trajetória do artista com depoimentos de grandes nomes da música como Robertinho Silva, Wilson das Neves, Chico Batera, Célia Vaz, Toninho Horta e outros. Com direção de Fabiano Cafure do Instituto Kreatori, o documentário será apresentado ao público antes do show de lançamento de 50.

Pascoal já tocou e dividiu o palco com os maiores nomes da música como Gonzaguinha, Hélio Delmiro, Maysa, Wagner Tiso, Chico Buarque, Edu Lobo, Luís Bonfá, Elis Regina, Tom Jobim (com quem gravou o histórico disco Terra Brasilis, de 1977) e Ivan Lins, além de ter sido indicado a importantes prêmios como o Prêmio Tim e Prêmio Sharp.

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e é membro do Grammy Latino.