in

Paul McCartney revisita sua reconciliação com John lennon ao ouvir “Dear Friend”  

Lendário beatle abriu uma sessão de perguntas e respostas em seu site oficial

Paul McCartney revisita sua reconciliação com John lennon ao ouvir "Dear Friend"  
Foto: Marcos Hermes

O lendário roqueiro britânico Paul McCartney relembrou os tempos sobre suas “disputas sobre a separação dos Beatles” e de John Lennon (1940-1980) após abrir uma sessão de perguntas e respostas em seu site oficial.

O músic de 79 anos revelou que luta para ouvir a canção Dear Friend, que foi lançada no álbum de estreia de sua antiga banda Wings, que ele formou com a sua então esposa Linda McCartney (1941-1998) após o fim dos Beatles em 1971.

“E então com “Dear Friend”, é meio que eu falando com John depois que tivemos todo o tipo de disputas sobre a separação dos Beatles. Acho muito emocionante quando ouço agora. Eu tenho que meio que sufocá-lo de volta”, disse Paul McCartney. “Lembro quando ouvi a música recentemente, ouvindo os rascunhos (remasterização de trabalhos em andamento) no carro. E eu pensei: ‘Oh Deus’. Essa letra: realmente verdadeira, jovem e recém-casado””.

Paul McCartney revisita sua reconciliação com John lennon ao ouvir "Dear Friend"  
Foto: Marcos Hermes

John Lennon foi morto a tiros, aos 40 anos, do lado externo de seu apartamento em Nova York no famoso edifício Dakota Center por Mark David Chapman em 8 de dezembro de 1980.

McCartney ouviu Wild Life para a versão remasterizada em vinil da edição limitada de 50 anos do álbum, que estará disponível a partir do dia 4 de fevereiro e está agradecido por ter conseguido se reconciliar com Lennon antes de sua morte.

“Ouvir isso foi tipo, ‘Oh meu Deus, é verdade!’ Estou tentando dizer a John: “Olha, você sabe, está tudo legal. Tome uma taça de vinho. Vamos ser legais”. E, felizmente, conseguimos voltar, o que foi uma grande fonte de alegria, porque teria sido terrível se ele tivesse sido morto como as coisas estavam naquele momento e eu nunca conseguisse endireitar as coisas com ele. Este era eu estendendo a mão. Então, eu acho que é muito poderoso de uma maneira muito simples. Mas certamente foi de coração.”, concluiu o ex-beatle.

Matéria produzida por The Music Journal Brazil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Alice Cooper promete dois novos álbuns com "puro rock and roll"  

Alice Cooper promete dois novos álbuns com “puro rock and roll”  

Noel Gallagher sobre Ed Sheeran: "É um bom rapaz"  

Noel Gallagher sobre Ed Sheeran: “É um bom rapaz”