Connect with us
Pedra Letícia lança novo álbum autoral “Velhos Goianos Começou Risare” Pedra Letícia lança novo álbum autoral “Velhos Goianos Começou Risare”

MPB & SAMBA

Pedra Letícia lança novo álbum autoral “Velhos Goianos Começou Risare”

Divulgação

Published

on

Quem conhece Pedra Letícia sabe que a irreverência é parte fundamental da história da banda. Não seria diferente com o novo álbum, Velhos Goianos Começou Risare, que já traz em seu título o toque de sátira e ironia que são marca registrada do grupo. Lançado nessa sexta, o novo trabalho também traz canções românticas, narrativas mais profundas, provocações, além da clássica pluralidade de ritmos, que vai do country ao baião.

Pedra Letícia lança novo álbum autoral “Velhos Goianos Começou Risare”

Completando 14 anos de trajetória em 2019, o novo álbum é uma síntese da essência dos integrantes da banda, que se isolaram em uma casa litorânea para intensificar o processo de composição das novas músicas: “A gente nunca se prendeu a nada, nunca se obrigou a fazer nenhum tipo de música específica. Inclusive, nem toda música precisava obrigatoriamente ser divertida ou engraçada. Isso está espelhado no novo disco, que está bem a nossa cara”, conta o vocalista Fabiano Cambota.

A experimentação musical sempre esteve no DNA da banda, assim como as letras provocativas e questionadoras.

O álbum, gravado no estúdio Sonastério em Belo Horizonte, foi totalmente produzido pela banda com instrumentos e vocais gravados ao vivo. “Pedra Letícia é isso: quatro caras que se encontraram e que se completam de alguma maneira. Todos são muito diferentes um do outro, mas o bom humor e a tolerância é o que nos une”, conta o guitarrista Xico Mendes.

História Com Fins, com clipe em animação já lançado em julho, faz uma sátira motivacional e conta a história de uma banda que vive situações inacreditáveis para continuar existindo. Com o clima de uma boyband dos anos 1990, além de vários clichês, a canção foi composta por todos os integrantes e não resta dúvidas para quem ouve: é definitivamente uma música da Pedra Letícia.

Mentira, Verdade, Mentira foi criada inicialmente para o jingle de um comercial de cerveja que, no final das contas, acabou se transformando em uma canção do álbum. O trabalho também traz canções românticas compostas por Cambota sobre amor, relacionamento à distância e friendzone, como Se Fosse Eu e Final da Estrada, que conta com participação especial da banda Maneva e metais da Orquestra Brasileira de Música Jamaicana.

Em uma homenagem inusitada a Chico Buarque, Só o Chico Pode traz a participação de Rick Ferreira, antigo guitarrista e fiel escudeiro de Raul Seixas, tocando steel guitar. Elementos de country e saloon estão presentes em Rotina, que apresenta um clima dos anos 30 na sonoridade, retratando a realidade e os perrengues da banda com uma letra divertida.

O disco também traz maracatu em Crença, baião em O Juiz e o Jardineiro, regravação de Dr. Silvana & Cia em Êô e quarteto de cordas e voz em O Menino e o Pássaro, canção que fecha o disco com mensagem sobre saudade e liberdade, com história inspirada no livro A Menina e o Pássaro Encantado, de Rubem Alves. O processo de produção do novo álbum vai ganhar documentário de making of, que será lançado em breve nos canais da banda.

Pedra Letícia é formada por Fabiano Cambota nos vocais, Pedro Torres na bateria, Kuky Sanchez no baixo e Xiquinho Mendes na guitarra.

Ouça o álbum:

MPB & SAMBA

Orquestra Ouro Preto, Ivan Lins e Gilson Peranzzetta se apresentam em São Paulo

Com regência do Maestro Rodrigo Toffolo e arranjos de Gilson Peranzzetta, os sucessos do cantor carioca ganham roupagem sinfônica

Published

on

Orquestra Ouro Preto, Ivan Lins e Gilson Peranzzetta se apresentam em São Paulo
Divulgação

A Orquestra Ouro Preto retorna a São Paulo neste mês ao lado do cantor Ivan Lins e do pianista e arranjador Gilson Peranzzetta. A apresentação dos músicos será no dia 25 de novembro, segunda-feira, às 20h, no Teatro Sérgio Cardoso (R. Rui Barbosa, 153).

Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro e no site www.ingressorapido.com.br. Para a Plateia, o convite custa R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia). Já para o Balcão, a inteira é R$ 20,00 e a meia R$ 10,00. A Plateia VIP está esgotada. O concerto integra a Turnê Nacional 2019 da orquestra.

Orquestra Ouro Preto, Ivan Lins e Gilson Peranzzetta se apresentam em São Paulo

Com regência do maestro e diretor artístico Rodrigo Toffolo, os grandes sucessos do cantor carioca ganham arranjos assinados por Gilson Peranzzetta. O maestro ressalta que o encontro da MPB com a música de concerto é uma das marcas da Orquestra Ouro Preto.

“Trabalhamos com o conceito da excelência e versatilidade. Está na nossa essência tornar a música de concerto acessível e interessante ao público. O experimentalismo e a busca pelo novo nos movem. Queremos desmistificar o estilo, tornando-o atraente aos ouvidos de todos. Já nos apresentamos com o Ivan Lins em outras cidades e sempre somos muito bem recebidos pelo público”, destaca Toffolo.

A parceria de Ivan Lins e Gilson Peranzzetta é de longa data. Os dois trabalharam juntos por mais de 10 anos antes de seguirem em carreira solo. Em um encontro informal – uma festa de aniversário – os dois combinaram de relembrar os velhos tempos e gravar um disco juntos. Um amigo em comum sugeriu a ideia de incluir a Orquestra no projeto, conforme conta Gilson: “A Orquestra Ouro Preto é maravilhosa. Então o maestro esteve em minha casa, fizemos uma reunião para preparar o disco e escolher o repertório. Para mim, é uma ‘hemorragia de satisfação’, não é nem prazer. Antes do projeto, já tinha tocado com eles. É uma orquestra linda. Adoro a regência do Rodrigo Toffolo. É uma felicidade incrível participar desse concerto”, diz Gilson.

Já o cantor Ivan Lins também se diz encantando em se apresentar ao lado da Orquestra: “Tive a oportunidade de conhecer a Orquestra Ouro Preto durante em encontro em um festival, em Belo Horizonte. Foi uma experiência muito bonita ao lado do Gilson Peranzzetta, que é um grande amigo meu. Então, nos programamos para fazer um projeto com a Orquestra”, conclui o cantor.

Orquestra Ouro Preto, Ivan Lins e Gilson Peranzzetta
Teatro Sérgio Cardoso – São Paulo, SP

Data: 25 de novembro, segunda-feira, 20h
Local: Teatro Sérgio Cardoso (R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista – São Paulo/SP)
Atrações: Orquestra Ouro Preto, Ivan Lins e Gilson Peranzzetta
Ingressos: Plateia VIP: esgotado; Plateia: R$ R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia); Balcão: R$ 20,00 (inteira) e
R$ 10,00 (meia)

Informações: http://www.orquestraouropreto.com.br

Continue Reading

MPB & SAMBA

ONErpm lança especial sobre a semana da Consciência Negra

Published

on

ONErpm lança especial sobre a semana da Consciência Negra

O Dia da Consciência Negra ou de Zumbi é de fundamental para que sejam lembradas as personagens da luta do povo preto por liberdade e reconhecimento da grande contribuição na história do Brasil. A data instituída com a lei 10.639 de 2003, é importante também para que a busca por direitos raciais se mantenha sempre em pauta até que estes sejam garantidos, como prevê a constituição.

ONErpm lança especial sobre a semana da Consciência Negra

E em homenagem ao Mês da Consciência Negra, a ONErpm apresenta o projeto #BlackIsPower, que reúne grandes nomes da música em pílulas sobre representatividade, ancestralidade e luta. Relembrando sucessos sobre o tema, artistas como niLL, Danna Lisboa, Brunno Ramos, Karol de Souza, Luciana Mello e Felipe Flip resgatam em suas trajetórias momentos importantes para música brasileira, além de composições que marcaram suas carreiras.

Como estreia do projeto #BlackIsPower, a lenda da black music, Sandra de Sá, participou de um showcase exclusivo nos estúdios da ONErpm nesta segunda-feira (18), onde contou marcos importantes da sua carreira e luta, além de interpretar grandes sucessos como Olhos Coloridos e Energia Surreal.

Para dar início a ação, convidados para o primeiro episódio a cantora Luciana Mello, que começou na música aos 5 anos de idade e se tornou um dos maiores nomes da MPB, voz de sucessos como Alma Negra e Na Veia da Nêga.

As pílulas serão publicadas no Instagram da ONErpm Brasil de 20 à 26 de novembro, às 18 horas. Assista o primeiro episódio de #BlackIsPower com Luciana Mello:

View this post on Instagram

Em homenagem ao mês da #ConsciênciaNegra, a @onerpmbr apresenta o projeto #BlackIsPower, que reúne grandes nomes da música em pílulas sobre representatividade, ancestralidade e luta. Relembrando sucessos sobre o tema, artistas como @nil_oadotado, @dannalisboa, @brunnoramos.o, @karoldesouza, @lucianamello e @flipmynameisflip resgatam em suas trajetórias momentos importantes para música brasileira, além de composições que marcaram suas carreiras. Para dar início a ação, convidados para o primeiro episódio a cantora @lucianamello, que começou na música aos 5 anos de idade e se tornou um dos maiores nome da #MPB, voz de sucessos como “Alma Negra” e “Na Veia da Nêga”. As pílulas serão publicadas no Instagram da ONErpm Brasil de 20 à 26 de novembro, às 18 horas. Assista agora!

A post shared by ONErpm Brasil (@onerpmbr) on

Continue Reading

MPB & SAMBA

Torcuato Mariano lança o novo álbum “Escola Brasileira”

Novo álbum conta com colaborações especiais de Djavan, Cesar Camargo, Hamilton de Holanda e Gabriel Grossi

Published

on

Torcuato Mariano lança o novo álbum "Escola Brasileira"
Divulgação

Prefácio de Roberto Menescal

Por sorte a Argentina, nos presenteou com esse músico maravilhoso (Guitarrista, compositor,arranjador, produtor e … muito mais). Desculpe Argentina, mas não vamos devolvê-lo nunca mais, pois hoje ele é um brazuca nosso!

Tive a chance e o prazer de ouvir esse seu novo trabalho Escola Brasileira, que Torcuato me mandou antes de chegar ao público, e resolvi então escrever minhas primeiras sensações e emoções, ao ouvi-lo.

Torcuato Mariano lança o novo álbum "Escola Brasileira"

Poderia ter sido mais um disco de guitarrista, mostrando o quanto toca seu instrumento numa “cachoeira de notas e técnica” como tenho ouvido outros grandes cobras da guitarra, mas não, é um projeto para ser saboreado, pela sua música, suas composições e das grandes participações de músicos e artistas maravilhosos!

Imagine com o que fui deparando durante minha audição: Gabriel Grossi e sua gaita incrível, o grupo vocal moderníssimo que foi na verdade gravado todo por uma pessoa, Marquinhos o Socio, vou acreditar pois Torcuato me garantiu assim, uma cantora de jazz que ainda não conhecia, Toni Scruggs, a música cantada por Djavan, que como sempre arrasou, que tem letra de Carlinhos Brown e ainda por fim, tem a participação de Cesar Camargo Mariano, quer mais?

E tem, nosso grande mestre Hamilton de Holanda na faixa Jogando Bola. Quer mais ainda? Arranjos de cordas do próprio Tocuato e dos cobras dos metais, Jessé Sadock e Rafael Rocha!

Quer mais? Então ouça o trabalho todo como eu ouvi, num belo domingo de outono no Rio de Janeiro. Torcuato, me desculpe mas como eu queria ser esse músico que você é!!!

Ouça o álbum Escola Brasileira:

Continue Reading

As Mais Lidas