MERCADO

Pesquisa de plataforma indica: uso de celulares em shows incomoda 70% do público britânico

By  | 

Uma pesquisa encomendada pela Eventbrite, plataforma global de venda de ingressos e tecnologia para eventos, mostra que a maioria dos adultos britânicos que participaram de algum evento ao vivo nos últimos 12 meses de 2018 apoiariam medidas para gerenciar o uso de telefones celulares durante shows e eventos ao vivo.




Dos 1.031 entrevistados, 70% disseram achar irritante quando alguém tira fotos e grava vídeos durante a performance, 69% concordaram que alguma ação deveria ser tomada para minimizar tais atitudes e 65% disseram que usar o telefone para capturar imagens em uma apresentação pode fazer com que eles sintam que estão perdendo o evento em si.

A maioria dos que participaram de um evento ao vivo no ano passado apoiaria algumas ações para gerenciar o uso de dispositivos móveis, como a criação de zonas sem telefone (13%), instruções da produção para a plateia sobre usar os smartphones de forma discreta (41%) ou medidas mais extremas para quem filma em excesso (17%).

O levantamento também aponta que 81% dos respondentes entende quando um artista não gosta que filmem e/ou fotografem sua performance. Artistas como Adele, Alicia Keys, Nick Cave, Kendrick Lamar e o falecido Prince, já pediram aos fãs que vivessem o momento e, em alguns casos, evitassem usar seus telefones durante a performance.

Apesar do consenso de que medidas devem ser tomadas para limitar o uso de smartphones em shows, parece haver uma clara contradição entre as expectativas de uso de aparelhos mobile de outras pessoas com a forma como elas se comportam. Mais de um terço dos participantes acredita que tirar fotos ou fazer vídeos é uma parte importante da experiência ao vivo. O estudo também descobriu que, dos adultos questionados, quase a metade (49%) disse que tirou fotos e vídeos nos eventos em que participaram. Outro dado interessante é que mulheres são mais propensas que os homens a tirar fotos e vídeos (56% contra 41%).

“Geralmente a intenção do participante com o celular na mão é de compartilhar o momento com seus amigos e seguidores nas redes sociais”, comenta Beatriz Oliveira, diretora de marketing da Eventbrite Brasil. “Mas, apesar disso, o nosso estudo mostra que tanto o público, como artistas e produtores acham que essa prática prejudica a experiência durante uma apresentação ao vivo. Esperamos que essa nova pesquisa comece uma discussão saudável sobre como todos podem garantir que o máximo aproveitamento das experiências ao vivo, com ou sem os nossos celulares”, concluiu.

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.