Connect with us
Praticar dança é eficaz no combate à depressão, revela universidade Praticar dança é eficaz no combate à depressão, revela universidade

MERCADO

Praticar dança é eficaz no combate à depressão, revela universidade

Brasil é recordista mundial em prevalência de transtornos de ansiedade: 18,6 milhões de pessoas sofrem com o problema

Divulgação

Published

on

Se antes dançar era apenas motivo de descontração em festas e baladas, hoje a prática significa adquirir saúde, equilíbrio e bem-estar emocional. Dentre diversas modalidades, ela contribui na prevenção e tratamento das chamadas doenças do século. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente, 300 milhões pessoas enfrentam a depressão no mundo.

Já o Brasil é recordista mundial em prevalência de transtornos de ansiedade: 9,3% da população sofre com o problema. Ao todo, são 18,6 milhões de pessoas.

Praticar dança é eficaz no combate à depressão, revela universidade

Para evitar que o estresse do dia a dia evolua para transtornos mentais mais graves, médicos e educadores físicos propõem uma abordagem mais leve e descontraída.

“As aulas de dança trabalham ritmo, marcação e estimulam as atividades cerebrais, ao mesmo tempo em que proporcionam o convívio social e entretêm todas as idades”, esclarece a professora de Zumba e FitDance, Camila Araújo, também instrutora do Programa Rua da Gente, promovido pela Prefeitura de São Paulo em parceria com a Imelc – Instituto Movimento ao Esporte Lazer e Cultura, que disponibiliza aulas de dança gratuitas aos finais de semana.

De acordo com estudo da Universidade La Salle – realizado com mais de 265 mil pessoas de 20 países diferentes – independentemente de idade ou localização geográfica, a atividade física funciona como prevenção à depressão: “Este estudo especificamente se refere à prevenção, e não ao tratamento. Há bastante evidência na literatura de que, para pessoas que têm depressão, o exercício pode ajudar a aliviar sintomas. Mas o nosso estudo especificamente é um marco dizendo que quem não tem depressão hoje tem um risco menor de desenvolver depressão no futuro se fizer atividade física”, explica Felipe Schuch, professor da instituição.

“Enquanto o corpo acompanha a música, a mente libera substâncias como a endorfina e serotonina, que emitem sensação de felicidade, bem-estar e, consequentemente, reduzem dores crônicas e melhoram o condicionamento físico”, complementa Camila Araújo.

Como em qualquer atividade física, a produção de endorfina, serotonina, dopamina e oxitocina, hormônios conhecidos como o “quarteto da felicidade”, produzem a sensação do prazer. Por isso, a mente necessita detectar uma situação favorável e ser desligada em seguida, como ocorre na dança que possui duração necessária para a liberação dos hormônios.

“Quando dizemos que quem dança é mais feliz, estamos falando de algo comprovado pela ciência. Faz bem para a nossa saúde física, mental e emocional”, finaliza a professora de dança.

Aulas gratuitas em São Paulo

Este fim de semana, a partir das 13h, o Programa Rua da Gente e a instrutora Camila levarão animação e muita dança aos parques das zonas Leste, Norte e Sul de São Paulo. As atividades são gratuitas, incluindo aulas de Zumba, FitDance, street dance, dança de salão, além de sessões de meditação, oficinas e apresentações culturais ao ar livre.

Para saber sobre os próximos locais e horários das aulas no Rua da Gente, acesse: www.ruadagente.com.br

Continue Reading

MERCADO

Spotify lança podcast com produções originais

Café da Manhã e Não Ouvo são renovados para mais uma temporada

Published

on

Spotify lança podcast com produções originais
Divulgação

O Spotify anunciou nesta quinta-feira (28) o novo Spotify Originals, podcast com conteudo da plataforma, que contará com três shows: Café da Manhã, Não Ouvo e Novo Normal.

O Café da Manhã , podcast diário de notícias em parceria com a Folha de S. Paulo, estará novamente nos ouvidos dos milhões de usuários do Spotify em 2020. Prestes a completar seu primeiro aniversário, o Café da Manhã se tornou o segundo maior podcast do Brasil, com uma audiência formada de 77% por ouvintes com menos de 34 anos.

Rodrigo Vizeu e Magê Flores seguem na apresentação da nova temporada do Café.

Spotify lança podcast com produções originais

O Spotify Originals terá também mais uma temporada dos cinco podcasts do Não Ouvo, a família de podcasts do proletariado brasileiro, que é comandada por Maurício Cid e sua galera, contando histórias engraçadas, teorias malucas e as conversas mais bizarras da Internet com um programa diferente por dia (às segundas-feiras com Xêpa!, às terças-feiras com Inferno Astral, às quartas-feiras com Bicuda, às quintas-feiras com Não Ouvo, e às sextas-feiras com Se Eu Fosse Você).

E para se juntar à família Spotify Originals, o Spotify anuncia mais um novo show: Novo Normal. É o mais novo desafio de Antonia Pellegrino e Manoela Miklos, editoras da plataforma #AgoraÉQueSãoElas também publicado na Folha, que se uniram ao Spotify numa produção original para criar um espaço de conversa entre pessoas que pensam diferente.

Toda semana elas vão trazer mulheres em pontos distintos do espectro político para falar de temas quentes no Brasil e no mundo. Se o debate está tóxico, a proposta do Novo Normal é seguir na contramão, e abrir diálogos.

“Temos o prazer de anunciar essas novidades e novos integrantes da nossa família de Spotify Originals. Mais uma vez mostramos que estamos no caminho certo para nos tornarmos a maior plataforma de áudio do mundo, com conteúdos próprios, relevantes e de qualidade. Estamos orgulhosos em anunciar mais conteúdos exclusivos e originais para o Brasil, que é um país onde o consumo de podcast aumenta a cada ano”, diz Javier Piñol, diretor do Spotify Studios na América Latina.

O Novo Normal se junta ao Prepare Seu Coração , Jogo de Damas , Kpapo , Oêa Copa do Mundo Feminina, Prato Frio e, claro, Café da Manhã e Não Ouvo como produções Spotify Originals no Brasil.

Continue Reading

MERCADO

School Of Rock expande negócios e abrem nova filial em São Paulo

Com mais de 30 mil alunos em 10 países diferentes e mais de 250 franquias abertas, a famosa
instituição de ensino musical ganha novo endereço no Itaim Bibi

Published

on

School Of Rock expande negócios e abrem nova filial em São Paulo
Divulgação

Com mais de 30 mil alunos em 10 países diferentes e mais de 250 franquias abertas, a School of Rock é uma escola de música para todos os níveis, idades e aspirações musicais. Os programas de música são projetados para incentivar a aprendizagem em um ambiente de apoio em que os alunos possam se sentir confiantes e motivados.

A paixão por música fez com que o guitarrista Gui Cicarelli abrisse uma nova filial da escola em São Paulo, no Itaim Bibi, ao lado de outros dois sócios: Fabrício Anias e Iñaki Iriarte. O grand opening da escola, que já está em funcionamento, acontece no dia 30 de novembro das 13h às 20h, na sede do empreendimento (Rua do Consórcio, 139), com apresentação musical dos alunos, jam sessions, gastronomia e recreação infantil. Gui, que segue agora sua carreira autoral na cena musical de blues rock, será o diretor musical da escola.

School Of Rock expande negócios e abrem nova filial em São Paulo

Tendo como lema “O palco é o melhor professor”, a escola dialoga com o método lúdico e inovador de ensinar música, que une teoria e prática. Além das aulas de instrumento, os alunos também passam pela experiência prática de montar bandas entre si e tocar diretamente no palco, fator que ajuda a desenvolver performance, desinibição, interação com a equipe, comunicação com o público e linguagem corporal.

A nova filial oferece aulas principais como bateria, baixo, guitarra, vocal e teclado, além de aulas por demanda de gaita, ukulele e saxofone.

Semestralmente, a escola indica um tema para o programa de performance a ser realizado pelos alunos. O tema atual é Rock Fest, em que cada banda escolhe um festival de música da história mundial para reproduzir, como Rock in Rio ou Woodstock. O objetivo é oferecer o mais próximo possível de uma experiência real, com direito a figurino, repertório e até a interação entre os integrantes originais, além do arranjo musical do show de temporada, que acontece ao final de cada semestre do programa em casas de show renomadas de São Paulo.

“Tanto quanto saber tocar ou cantar, é importante também cativar a plateia no show. É assim que conseguimos construir um verdadeiro artista”, comenta Gui. Além da School of Rock no Itaim, os três sócios também planejam abrir outra filial no ano que vem.

A School of Rock foi fundada em 1998 na Filadélfia por Paul Green, que abandonou os métodos convencionais de ensino musical para dar foco na prática e na performance de palco, ensinando os alunos a tocar qualquer gênero musical, do rock’n roll ao sertanejo.

Paulo Portela é o Master Franqueado da escola no Brasil, que já conta com 18 escolas em todo o país e um posto avançado em Porto Alegre. A empresa foi considerada pela revista Entrepreneur como a franquia musical número um nos Estado Unidos, desenvolvendo um modelo de Master Franquia totalmente desenhada para o mercado brasileiro.

Gui Cicarelli foi o responsável por idealizar e colocar em prática o School of Rock Day, com show especial de duas house bands selecionadas, ou seja, bandas formadas pelos melhores alunos de cada escola. O próximo evento acontece no dia 1º de dezembro, no Bourbon Street em São Paulo, com apresentação das house bands das filiais de São Caetano e Anália Franco, além da banda Traveling Blues como atração principal da noite e Gui Cicarelli como host e participação especial.

Continue Reading

MERCADO

U2 arrecadou US$ 1 bilhão em ingressos nesta década

Os célebres irlandeses superaram Rolling Stones e Ed Sheeran

Published

on

U2 arrecadou US$ 1 bilhão em ingressos nesta década
Divulgação

O U2 é o maior nome da década em turnês, por ter vendido um total de US$ 1 bilhão em ingressos para os seus shows, de acordo com a Pollstar. Os célebres irlandeses são seguidos pelos Rolling Stones e Ed Sheeran, em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Nos relatórios da Pollstar, o U2 arrecadou US$ 1,038 bilhão, com um total de 9,3 milhões de ingressos vendidos em 255 shows pelo período de quase dez anos. Ainda não foram computados os shows restantes da The Joshua Tree Tour, que devem adicionar entre 500 mil e 600 mil ingressos.

U2 arrecadou US$ 1 bilhão em ingressos nesta década

Os Rolling Stones passaram a década nas turnês 50 And Couting, 14 On Fire, Zip Code, Olé e No Filter. Com essa série de grandes shows, eles arrecadaram US$ 929 milhões, enquanto que Ed Sheeran computou US$ 922 milhões em seus ganhos com ingressos vendidos.

Nesta lista da Pollstar, figuram outros grandes nomes como Taylor Swift, Beyoncé, Bon Jovi, Paul McCartney, Bruce Springsteen, Roger Waters e Elton John.

Continue Reading

As Mais Lidas