Roger Taylor sobre George Michael como vocalista do Queen: "Não combinaria com a banda"   | The Music Journal Brazil | MTV
Connect with us
Roger Taylor sobre George Michael como vocalista do Queen: "Não combinaria com a banda"   Roger Taylor sobre George Michael como vocalista do Queen: "Não combinaria com a banda"  

ROCK

Roger Taylor sobre George Michael como vocalista do Queen: “Não combinaria com a banda”

Reprodução | YouTube

Published

on

Quando aconteceu o lendário concerto em homenagem a Freddie Mercury (1946-1991) no antigo Wembley Stadium em 20 de abril de 1992, a performance de George Michael (1963-2016) junto com o Queen em 39, These Are Days of Our Lives (com Lisa Stansfield) e, principalmente em Somebody To Love, causou comoção entre os fãs da icônica banda britânica e, principalmente, ao guitarrista Brian May, visivelmente satisfeito com o que viu naquela noite.

Roger Taylor sobre George Michael como vocalista do Queen: "Não combinaria com a banda"  

Foto: Reprodução | YouTube

Tanto que foi lançado posteriormente um EP, intitulado Five Live, lançado pela EMI, via Parlophone Records em 1993 onde apresenta as duas últimas faixas citadas, com a performance de George Michael acima. Tanto a renda do concerto como às vendas do CD foram revertidas para a entidade beneficente Mercury Phoenix Trust.

Na época, depois do lançamento de Five Live, George Michael e Brian May concederam uma entrevista à MTV para falar da experiência daquele concerto que homenageou uma das maiores vozes da música no século XX.

“Foi provavelmente o momento de maior orgulho para mim da minha carreira, porque era eu vivendo uma fantasia de infância, suponho, cantando uma das canções de Freddie para 80.000 pessoas. Foi realmente estranho mistura de orgulho incrível e tristeza real para mim”, disse George Michael.

Roger Taylor sobre George Michael como vocalista do Queen: "Não combinaria com a banda"  

Foto: Reprodução | EMI | Parlophone Records

“Eu diria que foi emocionante trabalhar com George Michael”, disse Brian May à MTV. “Sem qualquer tipo de falsidade, ele foi uma das grandes surpresas para a maioria das pessoas da noite, eu sei. Não foi uma surpresa para mim porque eu sabia que ele poderia fazer isso. Eu sabia que ele tinha isso nele. com a grande delicadeza que ele tem – o grande controle, a grande dinâmica – ele tem um poder enorme. E a partir do momento que ele entrou na sala de ensaio e estava fazendo ‘Somebody to Love’, nós pensamos, ‘Uau’. Eu acho que no sentimento da maioria das pessoas, ele chegou mais perto do alcance do próprio Freddie”.

Contudo, o baterista Roger Taylor explicou que na época haviam muitos rumores de que George Michael seria o vocalista definitivo do Queen, mas que isso não estava nos planos da banda: “Lembro-me de ouvir os rumores, mas não teria nos agradado”, disse Taylor em uma recente entrevista ao site Classic Rock. “George não estava acostumado a trabalhar com uma banda ao vivo. Quando ouviu o poder que tinha por trás dele nos ensaios, não acreditou. Ele pensou que estava no Concorde ou algo assim”, explicou.

As Mais Lidas