in

Sepultura: “Machine Messiah” será lançado em janeiro

Sepultura: "Machine Messiah" será lançado em janeiro

A banda Sepultura anunciou o lançamento de seu mais novo álbum Machine Messiah pela Sony Music para o dia 13 de janeiro. O novo trabalho foi produzido em parceria com Jens Borgen na Suécia e a capa do disco foi produzida pela artista filipina Camille Della Rosa.

Os músicos já haviam divulgado no YouTube um vídeo com algumas informações sobre o novo álbum. O guitarrista Andreas Kisser ficou empolgado com o trabalho gráfico de Machine Messiah e explicou, em comunicado, o significado ao redor da arte do disco:

“Eu descobri o trabalho de Camille Della Rosa ao longo de pesquisas que estava fazendo para verificar artistas alternativos para trabalhar na capa do nosso novo álbum. Eu já tinha o conceito na minha mente e o nome do álbum, mas isso não significava muito, pois estava em busca de diferentes estilos e ideias, diferentes artistas. Ao ver os quadros dela fiquei realmente impressionado com seu estilo, cheio de cores e significados, muito originais e vivos”

Sobre o trabalho de Camille

“A pintura ‘Deus Ex-Machina’ é uma obra-prima. Fiquei realmente chocado como a ideia da pintura dela estava realmente alinhada com a nossa ideia. A capa foi feita há seis anos para o nosso novo álbum e ela não sabia disso. Nem eu, mas estou feliz que nossos caminhos se cruzaram. A obra de Camille é intensa. Temos a sorte de ter uma grande artista trabalhando com a gente, ela é gentil e muito talentosa, traz algo novo e excitante para uma carreira de 32 anos durante a qual artistas incríveis criaram capas de álbuns memoráveis”, explicou.

Kisser também falou sobre a aproximação da banda com o país da artista: “Ela vem das Filipinas, local onde nos apresentamos há alguns anos e tivemos a oportunidade de sentir a intensidade da cultura local, muito poderosa. Ela tem esse poder em suas pinturas e desenhos”, disse.

O guitarrista também disse sobre a inspiração para as composições de Machine Messiah e que elas vão de encontro com o atual conceito de sociedade: “A principal inspiração do álbum vem da robotização da nossa sociedade atualmente. O conceito de que uma Máquina de Deus criou a humanidade e agora parece que este ciclo está se encerrando, retornando ao ponto de partida. Nós viemos das máquinas e estamos voltando para onde viemos. O ‘Messiah’, quando ele retornar, será um robô, ou um humanóide, nosso salvador biomecânico”, concluiu.

Confira o repertório de Machine Messiah:

1. Machine Messiah
2. I Am The Enemy
3. Phantom Self
4. Alethea
5. Iceberg Dances
6. Sworn Oath
7. Resistant Parasites
8. Silent Violence
9. Vandals Nest
10. Cyber God

Matéria produzida por Marcelo de Assis

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Já realizou reportagens musicais na Record TV para o Domingo Espetacular e Jornal da Record. Foi vencedor do Prêmio TopBlog em 2010 e membro do Grammy Latino.

Justin Bieber: "Sorry" foi o vídeo mais assistido de 2016

Justin Bieber: “Sorry” foi o vídeo mais assistido de 2016

Elton John: vídeos clássicos entram para a VEVO

Elton John: vídeos clássicos entram para a VEVO