LANÇAMENTOS

Skank revisita “O Samba Poconé” em seu terceiro EP

By  | 

Como parte integrante da tríade que compoe Os Três Primeiros, gravado ao vivo no Circo Voador no Rio de Janeiro, o Skank lançou nesta sexta-feira (28) o seu terceiro EP O Samba Poconé pela Sony Music.




Lançado originalmente em julho de 1996 sob o selo Chaos, O Samba Poconé teve grande performance comercial com a venda de 1,8 milhão de cópias certificando-o com Disco de Platina Triplo pela Pró-Música Brasil, além de single emplacado no álbum oficial da Copa do Mundo da FIFA 1998 (É Uma Partida de Futebol) e uma bem sucedida turnê que passou por 16 países.

“Foi quando chegamos a um ponto em que percebemos: ‘Bom, maior que isso simplesmente não dá para ficar’”, diz Samuel Rosa.

Além de É Uma Partida de Futebol, o álbum trouxe outras pérolas do Skank como Garota Nacional, Tão Seu, Eu Disse a Ela, Zé Trindade, Sem Terra, Os Exilados e Poconé, todas presentes no EP 3.

O Samba Poconé cria conexão com a Espanha, com a arte dos catalães José Robles, de seus pôsteres para os filmes da Atlântida e Manu Chao, que participa de três músicas, Zé Trindade, Los Pretos e Sem Terra – as duas últimas com temática direcionada ao engajamento social e a primeira com envolvimento romântico com o ideal “atlântido” de ter produzido 55 filmes no Brasil entre 1941 e 1962.

Ouça o EP O Samba Poconé ao vivo:

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.