Connect with us
Streaming representa 80% da receita geral na indústria da música Streaming representa 80% da receita geral na indústria da música

MERCADO

Streaming representa 80% da receita geral na indústria da música

Divulgação

Published

on

Ouvir música por aplicativos como Spotify, Apple Music e Deezer já é algo muito comum em muitos países do mundo. O streaming foi uma aposta da indústria musical depois de vários anos sofrendo déficit em seus relatórios financeiros em decorrência da pirataria de CD´s e distribuição ilegal do formato MP3. Agora, parece que esse ecossistema está se beneficiando desta mudança.

De acordo com um relatório da RIAA (Recording Industry Association of America), as receitas obtidas pelas gravadoras via streaming cresceu 26% no primeiro semestre de 2019, sendo responsável por US$ 4,3 bilhões no total. Com isso, este formato digital representa 80% de toda a receita gerada na indústria, seguido por 9% da receita gerada por downloads digitais, 9% provenientes de midia física (como os CD´s) e 2% de filmes, publicidade e TV.

Além disso, o vinil também contou com a aceleração do mercado musical com um crescimento em suas vendas de 5% em 2019, gerando US$ 224 milhões, enquanto que as vendas de CD´s cresceram 5%, representando US$ 485 milhões, também neste ano.

“A música continua a ser um dos principais impulsionadores da cultura da internet e o engajamento em torno da música e dos artistas gera grande parte da popularidade de muitas plataformas de mídia social e tecnologia”, disse Mitch Glazier, presidente e CEO da RIAA.

Glazier credita o atual crescimento da indústria musical aos meios digitais: “Nas mídias sociais, os músicos estão entre os usuários mais seguidos em todo o mundo. As gravadoras trabalham há anos para criar novas ferramentas, infraestrutura e equipes poderosas para ajudar os artistas a navegar no ecossistema global de streaming e proteger e promover seu trabalho”, concluiu.

De acordo com a Spin, mesmo com todos esses números animadores, os artistas costumam receber apenas frações de centavos por fluxo digital. De acordo com a publicação, as taxas do Spotify ficam entre US$ 0,003 e US$ 0,005 por stream, dependendo da quantidade de ouvintes Premium, enquanto que o YouTube e a Apple Music pagam US$ 0,00074 e US$ 0,0064 por stream, respectivamente.

As Mais Lidas