Connect with us
Tencent compra parte da Universal Music por US$ 3,4 bilhões Tencent compra parte da Universal Music por US$ 3,4 bilhões

MERCADO

Tencent compra parte da Universal Music por US$ 3,4 bilhões

Divulgação

Published

on

Como já havíamos publicado em agosto de 2019, a gigante chinesa de internet e mídia Tencent manteve seu desejo em adquirir parte da Universal Music via Vivendi, a empresa francesa que é controladora da gravadora. Agora, esse desejo foi realizado: a Tencent anunciou no primeiro dia de 2020 que está adquirindo 10% através de um consórcio de investidores. O valor da compra é de US$ 3,4 bilhões, uma porcentagem referente ao valor total de US$ 33,6 bilhões.

Ainda assim, a Tencent tem até o dia 15 de janeiro de 2021 para adquirir uma fatia adicional que pode chegar a 10%.

Tencent compra parte da Universal Music por US$ 3,4 bilhões

Com isso, a Tencent terá acesso à maior gravadora do mundo, que tem em seu cast grandes nomes como Taylor Swift, Lady Gaga, The Beatles, Elton John, Paul McCartney e Rolling Stones. A empresa chinesa de entretenimento também tem 7,5% sobre o Spotify e anunciou no inicio do ano passado uma parceria com a empresa de k-pop SM Entertainment, que prevê a distribuição e marketing de música.

“A Vivendi está muito feliz com a chegada da Tencent e de seus co-investidores”, disse o grupo de mídia francês em um comunicado oficial. “Eles permitirão que a Universal Music Group se desenvolva ainda mais no mercado asiático”.

O jornal britânico The Guardian divulgou um memorando publicado no último dia de 2019 onde Sir Lucian Grainge, presidente e CEO da Universal Music garantiu aos seus funcionários que nenhuma mudança aconteceria na empresa depois da divulgação do acordo: “Com exceção de recursos adicionais para avançar ainda mais em nossa estratégia, todo o restante permanecerá o mesmo: nossa visão operacional, nossos nomes, rótulos e unidades de negócios, nossas localizações e, claro, nosso excelente pessoal”, explicou.

E completou: “Este é um passo interessante que reflete fortemente na validação da nossa estratégia de negócios, nossa incrível equipe e seu excelente trabalho”.

MERCADO

Marília Mendonça inova em live que terá ação inédita de apoio aos microempreendedores

Published

on

Marília Mendonça inova em live que terá ação inédita de apoio aos microempreendedores
Divulgação

Em iniciativa inédita, a Stone se une à Marília Mendonça para fomentar o pequeno negócio no país e diminuir o impacto econômico nos negócios de pequenos empreendedores durante a quarentena para combate ao coronavírus.

A cantora sertaneja fará um show de casa, transmitido em live no YouTube, para valorizar os produtos e serviços de microempreendedores de todo o Brasil, incentivando seus seguidores a priorizarem as compras em comércios locais. A transmissão será nesta quarta-feira (8), às 20 horas.

Marília Mendonça inova em live que terá ação inédita de apoio aos microempreendedores

A ação dá continuidade ao movimento Compre local, cuide de um pequeno negócio, na qual a Stone já anunciou R$ 30 milhões em iniciativas, como isenção de mensalidade e redução de taxas, além de R$ 100 milhões em microcrédito para os donos de negócios mais atingidos com a crise.

A parceria com a cantora sertaneja busca incentivar o comércio local durante o período de lockdown, por meio de um site que disponibiliza diversas ferramentas para que os empreendedores não parem de vender nesse momento. Entre elas, há ferramenta para cobrança e pagamento, gestão das redes sociais, vouchers para restaurantes que estão com as portas fechadas e gestão de loja virtual.

Alessandra Giner, diretora de marketing da Stone, explica a escolha da Marília Mendonça para a campanha: “A cantora está, desde o início da crise, muito engajada com a causa dos empreendedores cujos negócios estão fechados em diversas cidades do Brasil. Ela começou a divulgar proativamente diversos donos de comércios precisando de ajuda. Muitos deles são os nossos clientes e parceiros de negócios, e sabemos das dificuldades que eles passam ao abrir um negócio no país. Por isso, a parceria com a cantora é uma forma de divulgarmos ainda mais esses negócios”.

A live é anunciada dias após a cantora sertaneja ser questionada pelos fãs nas redes sociais para fazer um show em casa, após outros artistas realizarem lives para animar os seguidores em isolamento social.

Continue Reading

MERCADO

Kenny Rogers: procura por “The Gambler” cresce 5.000%

Published

on

Kenny Rogers: procura por"The Gambler" cresce 5.000%
Divulgação

The Gambler, uma das músicas mais emblemáticas do saudoso Kenny Rogers, chegou a liderar a tabela de vendas de músicas digitais da Billboard depois da morte do artista em 20 de março.

Kenny Rogers: procura por"The Gambler" cresce 5.000%

O single, composição de Don Schlitz, passou três semanas na primeira posição em vários países em 1978 e alcançou a 16ª posição, vendeu 21 mil downloads na semana que terminou em 26 de março, relata a Billboard. Isso foi um aumento de 5.543%.

Este é o primeiro número 1 de Kenny Rogers na parada Digital Song Sales e a música mais antiga no topo da parada que existe há 16 anos. Esse feito também aconteceu com Purple Rain, quando Prince faleceu em 2016.

Continue Reading

MERCADO

Coronavírus: Ecad antecipa R$ 14 milhões em direitos autorais para compositores

Published

on

Coronavírus: Ecad antecipa R$ 14 milhões em direitos autorais para compositores
Divulgação

O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, o Ecad, anunciou nesta terça-feira (7) que antecipará o pagamento de direitos autorais a artistas e compositores de baixa renda. O montante será de R$ 14 milhões.

Coronavírus: Ecad antecipa R$ 14 milhões em direitos autorais para compositores

A medida emergencial acontece em meio à pandemia de coronavírus e seu objetivo é ajudar pelo menos 22 mil profissionais afetados pelos cancelamentos de shows, eventos e fechamentos de casas.

Após o período de quarentena, os valores depositados serão descontados posteriormente.

Serão beneficiados, inicialmente, os profissionais em caráter de pessoa física que não possuem rendimento médio anual entre R$ 500 e R$ 36 mil calculados nos últimos três anos (2017, 2018 e 2019).

“É por entender o momento crítico vivido pela classe artística e expressar solidariedade às dificuldades enfrentadas por todos que a gestão coletiva anuncia esta primeira ação com o intuito de garantir um suporte financeiro para a sobrevivência de elos fundamentais da cadeia produtiva da música”, disse o Ecad através de um comunicado.

Os valores serão descontados após 60 dias do fim do estado de calamidade pública e poderão ser parcelados em até 12 vezes, sem juros.

Continue Reading

As Mais Lidas