Beatles

The Beatles: novo filme com imagens inéditas de “Let It Be” será lançado

By  | 

A Apple Corps Ltd. e a WingNut Films Ltd. têm o orgulho de anunciar uma nova e empolgante colaboração entre os The Beatles e o aclamado diretor vencedor do Oscar, Sir Peter Jackson. O novo filme será baseado em cerca de 55 horas de filmagens feitas em estúdio e nunca antes lançadas dos Fab Four que foram gravadas entre os dias 2 e 31 de janeiro de 1969. Essas sessões de estúdio produziram o álbum vencedor do Grammy Let It Be, cuja canção homônima foi vencedora de uma estatueta da Academia. O álbum acabou sendo lançado 18 meses depois, em maio de 1970, vários meses após a banda ter se separado.




As filmagens foram originalmente planejadas para um especial de TV, mas naturalmente transformadas em algo completamente diferente, culminando com a lendária performance dos The Beatles no telhado do escritório da Apple, em Savile Row, Londres — que exatamente hoje completa 50 anos.

Peter Jackson afirmou: “As 55 horas de imagens inéditas e as 140 horas de áudio que foram disponibilizadas para nós garantem que este filme será a melhor experiência de ‘um verdadeiro tesouro’ pelo qual os fãs dos Beatles há muito sonham – é como uma máquina do tempo nos transportando de volta a 1969, e nós ficamos sentados no estúdio vendo esses quatro amigos fazerem ótimas músicas juntos.”

Embora os Beatles tenham sido filmados extensivamente durante a década de 1960 – em concertos, entrevistas e filmes – esta é a única gravação que documenta o trabalho deles em estúdio.

O álbum e o filme Let It Be, lançados nos meses seguintes ao rompimento dos quatro integrantes, foram frequentemente vistos no contexto das dificuldades que a banda estava passando naquela época.

“Fiquei aliviado ao descobrir que a realidade é muito diferente do mito”, continua Jackson, “Depois de rever todas as filmagens e áudio que Michael Lindsay-Hogg gravou 18 meses antes deles se separarem, o material é simplesmente um incrível tesouro histórico. Claro, há momentos de drama – mas nenhum deles reflete nenhuma das discórdias com as quais esse projeto está associado há muito tempo. Assistir John, Paul, George e Ringo trabalharem juntos, criando músicas – que agora são clássicas – bem do começo, não é apenas fascinante – é engraçado, edificante e surpreendentemente íntimo. Fiquei muito feliz e honrado por ter recebido esta notável gravação – fazer o filme será pura alegria.”

Jackson vai trabalhar com seus parceiros do They Shall Not Grow Old, a produtora Clare Olssen e o editor Jabez Olssen. As filmagens estão sendo restauradas por Park Road Post, de Wellington, Nova Zelândia, em um impecável padrão, usando as mesmas técnicas desenvolvidas para o documentário sobre a Primeira Guerra Mundial, que foi indicado para um BAFTA como Melhor Documentário.

O filme, ainda sem título definido, está atualmente em produção e a data de lançamento será anunciada oportunamente. Este filme está sendo produzido com a colaboração de Sir Paul McCartney, Sir Ringo Starr, Yoko Ono Lennon e Olivia Harrison.

Os produtores executivos são Ken Kamins, da WingNut Films, e Jeff Jones e Jonathan Clyde, da Apple Corps.

Após o lançamento deste novo filme, uma versão restaurada do filme original Let It Be, dirigido por Michael Lindsay-Hogg, também será disponibilizada.

Com informações da Universal Music Brasil.

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.