Connect with us
Tina Turner faz 80 anos. Confira os grandes sucessos da "Rainha do Rock" em playlist Tina Turner faz 80 anos. Confira os grandes sucessos da "Rainha do Rock" em playlist

ROCK

Tina Turner faz 80 anos. Confira os grandes sucessos da “Rainha do Rock” em playlist

Divulgação

Published

on

Nesta terça-feira (26), foi comemorado o aniversário de 80 anos de uma das artistas mais importantes e inspiradoras da história da indústria musical: Tina Turner.

Reverenciada em todo o mundo, Turner inspira milhões com sua história de vida pessoal, canto, dança e tudo em torno da sua trajetória. O legado musical dela é uma coleção de algumas das músicas mais conhecidas de todos os tempos. Se você cantarolar “you’re simply the best”, muito dificilmente encontrará uma pessoa que não saiba cantar a frase seguinte.

Turner ganhou destaque em 1958, aos 19 anos, como uma dupla com o então marido Ike Turner, no Kings of Rhythm, gravando sob o codinome Little Ann a faixa Boxtop. A introdução da artista ao público como Tina Turner começou em 1960, com o single A Fool In Love, pelo Ike & Tina Turner Revue. O sucesso seguiu com uma série de hits notáveis, incluindo It’s Gonna Work Out Fine (1961), River Deep – Mountain High (1966), Proud Mary (1971) e Nutbush City Limits (1973).

Tina Turner faz 80 anos. Confira os grandes sucessos da "Rainha do Rock" em playlist

Em 1976, após uma série de problemas pessoais, Tina deixou a dupla, pediu o divórcio e começou a carreira solo.

Em 1977, Tina voltou aos palcos em turnê e lançou alguns projetos, mas eles não espelhavam a energia contagiante dos incríveis shows ao vivo. Então, em novembro de 1983, ela lançou um cover de Let’s Stay Together, de Al Green, que se tornou um hit. Em junho de 1984, ela estreou o álbum Private Dancer e seu segundo single, What’s Love Got to Do with It, que tornou-se um sucesso global, assim como o álbum.

A partir deste momento Tina Turner se tornou, e continua sendo, uma das artistas mais amadas do mundo, e a incrível carreira da artista continua em alta, conquistando novos fãs.

Em março de 2018, Tina – The Tina Turner Musical, estreou no Aldwych Theatre, em Londres, para receber elogios com Front Row, da Radio 4, chamando-o de “um dos musicais mais impressionantes que eu já vi” e o Times dizendo que é um “…triunfante musical puro”.Depois de  receber críticas de quatro ou cinco estrelas, o show foi prorrogado novamente para 2020.

O grande sucesso Tina – The Tina Turner Musical estreou no Lunt-Fontanne Theatre da Broadway no início deste mês, com a ABC News dizendo: “Estonteante e transformadora. Uma história que precisa ser compartilhada, especialmente nos dias de hoje”, e a Billboard afirmando: “A voz poderosa, as pernas elétricas, e, acima de tudo, o coração. Imperdível”.

Uma nova leva de ingressos acaba de ser confirmada para a produção da Broadway até 20 de setembro de 2020.

Além disso, a biografia da cantora, Tina Turner: My Love Story, lançada em outubro de 2018, também foi recebida com elogios semelhantes: “Turner se mostra corajosa, otimista e generosa” (Sunday Times), “Surpreendente, comovente – leitura obrigatória sobre as memórias da maior sobrevivente do rock” (Daily Mail). O livro também entrou na lista de livros do ano do Mail On Sunday de 2018.

Tina Turner, consagrada como a Rainha do Rock, já vendeu mais de 200 milhões de discos em todo o mundo.

Confira a playlist This Is Tina Turner do Spotify:

ROCK

R.E.M. quer entrar com processo contra Donald Trump e o chama de “vigarista”

Banda norte-americana acusa presidente dos EUA de usar suas músicas em comícios

Published

on

R.E.M. quer entrar com processo contra Donald Trump e o chama de "vigarista"
Divulgação

A banda norte-americana R.E.M. informou através de suas redes, que moverá um processo contra o presidente dos EUA, Donald Trump, por ele utilizar as músicas da banda em comícios.

R.E.M. quer entrar com processo contra Donald Trump e o chama de "vigarista"

Mike Mills, baixista do grupo, aproveitou o Twitter para explicar as razões de uma futura briga judicial: “Nós estamos sabendo que Donald Trump continua usando nossa música em seus comícios. Nós estamos explorando meios legais para evitar isso”, alertou. “Mas, se não for possível, por favor, saibam todos que nós não concordamos com o uso da nossa música por parte deste homem, que é uma fraude e um vigarista”, encerrou.

Não é a primeira vez que o R.E.M. reclama com Trump sobre o uso de músicas da banda sem consentimento dos mesmos. Em 2015, o atual presidente norte-americano usou a canção It´s The End of The World As We Know It (And I Feel Fine).

Continue Reading

ROCK

Ian Anderson fará turnê com o Jethro Tull no Brasil

Lendário músico se apresentará nas cidades de Curitiba, Porto Alegre e São Paulo com a turnê The Prog Years 2020

Published

on

Ian Anderson fará turnê com o Jethro Tull no Brasil
Divulgação

O músico Ian Anderson virá ao Brasil em 2020 com o Jethro Tull com shows confirmados em Curitiba, Porto Alegre e São Paulo nos dias 25, 26 e 27 respectivamente. Os shows fazem parte da turnê The Prog Years 2020.

Ian Anderson fará turnê com o Jethro Tull no Brasil

Os ingressos para os shows variam entre R$ 190 e R$ 680 e as vendas começam no dia 20 de janeiro.

The Prog Years 2020 celebrará os álbuns voltados mais ao progressivo na história do Jethro Tull, onde se destacam Passion Play, Thick As A Brick 2, Aqualung, Stand Up e Benefit.

Ian Anderson estará acompanhado no palco dos músicos John O´hara, Scott Hammond, Joe Parrish e David Goodier.

Continue Reading

ROCK

George Harrison: manuscrito de “While My Guitar Gently Weeps” será leiloado

Clássico dos Beatles contou com solo de Eric Clapton

Published

on

George Harrison: manuscrito de "While My Guitar Gently Weeps" será leiloado
Divulgação

As letras manuscritas originais do clássico While My Guitar Gently Weeps, escritas pelo saudoso George Harrison (1943-2001) serão leiloadas. A oferta inicial foi estimada em US$ 195 mil (cerca de R$ 814 mil).

George Harrison: manuscrito de "While My Guitar Gently Weeps" será leiloado

While My Guitar Gently Weeps é parte integrante do White Album dos Beatles, lançado originalmente pela EMI em 1968 e foi a única música dos Fab Four a incluir um guitarrista fora da banda: Eric Clapton.

Harrison era amigo de Eric Clapton desde a época em que os Yardbirds abriam os shows dos Beatles e aproveitou a oportunidade para convidar o lendário guitarrista para tocar na música. Houve relutância por parte de Clapton em aceitar o convite.

“Oh, não. Eu não posso fazer isso”, disse Clapton, conforme as declarações de George Harrison em 1987. “Eu disse: “Olha, a música é minha e quero que você toque nela. Então Eric entrou e os outros caras eram tão bons quanto o ouro – porque ele estava lá. Além disso, me deixaram livre para impor o ritmo e fazer o vocal. Então Eric tocou tudo isso, e eu pensei que era muito bom”, explicou.

Quem realizará o leilão é a casa Moments In Time através de seu site oficial.

Continue Reading

As Mais Lidas