Connect with us

A banda de rock paulistana Trema lançou em abril o seu álbum autoral Na Capital com 10 faixas inéditas nos formatos digital e físico. Este trabalho conta conta com as participações especiais de André Abujamra que divide os vocais na faixa Capital e Adriano Grineberg, um dos grandes expoentes do blues no Brasil, a bordo dos teclados em Vida Boa.




Com 21 anos de carreira, o Trema se viu em uma hesitação: figurar entre as milhares de bandas autorais brasileiras que lutam por um lugar ao sol, apresentando partes de seu trabalho pelas dificuldades que faceiam ou direcionar sua energia na busca de um som qualitativo, onde a primorosidade resplandece. Depois de amadurecer esta questão, a segunda opção foi determinante.

A concepção de Na Capital contou com um sólido time de grandes profissionais, como o conceituado produtor e engenheiro de som Alexandre Fontanetti do estúdio Space Blues (que já trabalhou com a Rita Lee, conquistando um Disco de Ouro, além de Guilherme Arantes, Zélia Duncan, o bluesman André Christovam, Bruna Caram, Ana Cañas, entre outros), André “Kbelo” Sangiacomo e Jean Dolabella do estúdio Family Mob (Ego Kill Talent, Capital Inicial, Chico Cesar, Gal Costa, Sepultura) – ambos assinaram a produção de algumas faixas do álbum – e Carlos Freitas da Classic Master, que cuidou da masterização das faixas.

Um dos grandes resultados do álbum Na Capital é a terceira faixa A Cada Passo, onde o registro audiovisual, que tem a direção geral e edição assinadas por Rafael Terpins com a fotografia e edição a cargo de Humberto Bassanelli, apresenta a história de Pedro Pimenta: um exemplo de superação que a contextualidade poética impressa nas letras da Trema consegue alcançar o cunho emocional da canção. O rapaz de apenas 18 anos foi diagnosticado com meningite, o que quase o levou a óbito. Hoje, ele é TED talker, best-seller pelo livro Superar é Viver e realiza palestras motivacionais nos EUA, onde e reside e estuda Economia na Flórida.

Agora, a banda Trema se apresenta em julho na Semana do Rock de Osasco no dia 7, na Casa dos Fundos e Manifesto Bar nos dias 21 e 27 respectivamente. No repertório, canções como Vida Boa, Fato e A Cada Passo – este você pode conferir o clipe abaixo.

Na Capital está sendo distribuido pela Ditto (de bandas como Ego Kill Talent e Far From Alaska).

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ROCK

Elton John ganha exposição virtual “SIR: A Retrospective of Rock Royalty”

Published

on

Elton John ganha exposição virtual "SIR: A Retrospective of Rock Royalty"
Divulgação

Toda a carreira do lendário músico britânico Elton John é revisitada na galeria virtual SIR: A Retrospective of Rock Royalty, promovida pela Morrison Hotel Gallery, especializada em fotografia musical.

Elton John ganha exposição virtual "SIR: A Retrospective of Rock Royalty"

SIR: A Retrospective of Rock Royalty conta com imagens capturadas ao longo de cinco décadas por fotógrafos aclamados como Ed Caraeff, Norman Parkinson e, mais notavelmente, pelo falecido Terry O’Neill, que conheceu o cantor e pianista em 1970, após o estrelato mundial quando o clássico Your Song foi lançado.

Robin Morgan, CEO da Morrison Hotel Gallery, descreveu a primeira reunião de O’Neill com Elton John para a revista Rolling Stone, dizendo que “Terry disse que ele gostava de ser um fantasma. Gostava de ser uma sombra em torno dos assuntos dele”.

Morgan ainda compartilhou o momento em que Terry O’Neill se tornou o fotógrafo de longa data de Elton John: “Elton teve seu primeiro contrato de gravação e tocou sua primeira música na rádio. Terry ouviu e pensou que estava ouvindo a mais nova brilhante estrela americana. Ele foi procurar ese cara e encontrou Elton, a uma milha de distância de eu morava. Eles se tornaram grandes amigos e Terry se tornou o principal candidato de Elton”.

Entre as fotos icônicas de Elton, Terry O’Neill assina as dos lendários shows no Dodger Stadium em Los Angeles (1975) e na opera Tommy do The Who (1974), além de momentos com o seu letrista de longa data, Bernie Taupin e de amigos como Billie Jean King.

Terry O’Neill morreu no final de 2019 aos 81 anos e Elton John prestou homenagem ao seu amigo: “Terry O’Neill tirou as fotografias mais icônicas de mim ao longo dos anos, capturando completamente meu humor. Ele era brilhante, engraçado e eu absolutamente amei a companhia dele. Um personagem real que se foi agora. RIP homem maravilhoso”.

As fotos de SIR: A Retrospective of Rock Royalty estão disponíveis para compra no site oficial da da Morrison Hotel Gallery.

Continue Reading

ROCK

Coronavírus: vocalista do Green Day já escreveu seis músicas durante isolamento

Published

on

Coronavírus: vocalista do Green Day já escreveu seis músicas durante isolamento
Divulgação

Billie Joe Armstrong, frontman do Green Day, tem aproveitado o seu tempo de quarentena do coronavírus para avançar com o próximo projeto da banda.

Coronavírus: vocalista do Green Day já escreveu seis músicas durante isolamento

O hitmaker de Boulevard of Broken Dreams – que se une aos colegas Mike Dirnt e Tre Cool na banda – revela que já está trabalhando com o produtor Butch Walker, que assinou o último trabalho do Green Day, Father Of All… nas novas faixas.

“Eu tinha todas essas melodias na cabeça, então escrevi seis músicas desde que tudo isso aconteceu (a quarentena)”, disse Billie Joe Armstrong ao Kerrang!. “Eu não sei quando poderei me reunir com Kike e Tré, mas eu disse a eles para se certificarem de que eles estão em quarentena por enquanto, e então espero que no futuro possamos retornar ao estúdio com o produtor Butch Walker”, concluiu.

Recentemente, Billie Joe Armstrong, de 48 anos, apareceu no Living Room Concert For America, organizado por Elton John.

Continue Reading

ROCK

Steve Hackett toca clássicos do Genesis em versões acústicas. Assista

Lendário músico incluiu em uma live, canções como Horizons e Blood on the Rooftops

Published

on

Steve Hackett toca clássicos do Genesis em versões acústicas. Assista
Divulgação

O lendário guitarrista Steve Hackett publicou uma série de apresentações acústicas a bordo de seu violão para entreter seus fãs durante o período de isolamento da pandemia do coronavírus. Essas canções incluem clássicos do Genesis, de seu período com a banda, incluindo Horizons e Blood on the Rooftops.

Steve Hackett toca clássicos do Genesis em versões acústicas. Assista

“Eu sei que a maioria de nós está presa em casa, é claro, por causa do vírus”, disse Hackett no inicio do primeiro clipe. “Mas eu pensei que poderia fazer uma série de pequenos vídeos curtos para tentar animar vocês, ok? Então sou eu, em casa, com o violão”, iniciou.

Os “vídeos curtos” como mencionou Hackett ganharam o título de Pandemic Nylon (nylon pandêmico), que conta com a versão de Horizons, faixa do álbum Foxtrot que o Genesis lançou em 1972 e uma introdução acústica de Blood on the Rooftops do álbum Wind and Wuthering de 1976, o último que o músico participou ao lado de Phil Collins, Mike Rutherford e Tony Banks.

Confira:

Continue Reading

As Mais Lidas