Connect with us
Um terço das pessoas ouvem música para combater a solidão na quarentena, aponta pesquisa da Deezer Um terço das pessoas ouvem música para combater a solidão na quarentena, aponta pesquisa da Deezer

MERCADO

Um terço das pessoas ouvem música para combater a solidão na quarentena, aponta pesquisa da Deezer

Divulgação | Instagram

Published

on

A plataforma Deezer realizou uma pesquisa de comportamento onde entrevistou 11 mil pessoas em países como os Estados Unidos, Brasil, França, Alemanha, Reino Unido, além do Oriente Médio e Norte da África, para saber como elas cuidavam de sua saúde mental durante o isolamento. A resposta foi que 30% dos entrevistados em todo o mundo ouvem música para combater a solidão.

Um terço das pessoas ouvem música para combater a solidão na quarentena, aponta pesquisa da Deezer

Foto: Divulgação | Instagram

Confira abaixo alguns exemplos de como as pessoas que foram entrevistadas pela Deezer estão lidando com o áudio neste momento delicado e algumas dicas para utilizar o streaming e se sentir melhor:

1. Amor de quarentena

Os entrevistados de todo o mundo utilizam conteúdo de áudio – músicas ou até mesmo podcasts – para criar um clima romântico. As pessoas podem achar surpreendente que, durante uma crise, os indivíduos estejam pensando em romance. No entanto, pesquisas mostraram que, durante períodos de estresse, quando é mais provável que precisemos de ajuda e suporte, produzimos mais do hormônio do amor (ocitocina). Esse hormônio ajuda a facilitar o vínculo social, aumentando os níveis de empatia e confiança, bem como o desejo sexual.

2. Permaneça conectado

A solidão é um dos maiores desafios que as pessoas enfrentam durante a pandemia. De acordo com os resultados da pesquisa, os americanos são os que mais se conectam com amigos e familiares, compartilhando músicas em plataformas sociais como Zoom, Skype e Houseparty. Conectar-se emocionalmente a outras pessoas nos permite compartilhar como estamos nos sentindo e obter conforto dos outros, mesmo quando eles não estão fisicamente presentes.

3. Vibrações positivas

Os resultados também mostraram que as pessoas estavam ouvindo músicas otimistas para permanecerem positivas. Ouvir esse tipo de música é recomendado em tempos difíceis, pois ajuda a nos sentirmos mais felizes – automaticamente, liberamos endorfinas e ativamos os centros de prazeres no cérebro. Então, seja no Deutschrap na Alemanha ou no Sertanejo no Brasil, a música animada que nos deixa felizes é um verdadeiro impulso ao nosso bem-estar mental.

4. Conforto do passado

Surpreendentemente, a nostalgia pode ajudar a reduzir a ansiedade, lembrando-nos de memórias pessoais de nosso passado. Portanto, não é surpresa que as pessoas estejam voltando para a música da época da adolescência durante a pandemia. Por exemplo, os alemães ouvem música dos anos 90, enquanto os franceses preferem os dos anos 1980. A música de nosso passado faz com que o cérebro libere hormônios benéficos, como dopamina e serotonina, e, por sua vez, ajuda a melhorar a saúde mental.

5. Distração

Durante a crise do Covid-19, as pessoas também estão recorrendo ao conteúdo de áudio para melhorar seu bem-estar. A pesquisa da Deezer descobriu que muitos ouviram mais podcasts e audiolivros. Eu recomendo limitar a entrada de notícias e ouvir conteúdo mais alegres, pois as notícias contundentes podem fazer você se sentir sobrecarregado. Na França, os entrevistados recorrem a audiolivros e podcasts de comédia. Esta é uma boa notícia para a nossa saúde mental, pois o riso libera endorfinas (os hormônios do bem-estar) e melhora o humor.

6. Crescimento pessoal

Tempos estressantes proporcionam uma oportunidade para as pessoas fazerem mudanças positivas em suas vidas. A geração Y e os entrevistados da Geração usam podcasts e audiolivros para inspirar essas mudanças positivas. Essa prática de auto-aperfeiçoamento nos dá forças para lidar com situações difíceis e ajuda a nos sentirmos otimistas em relação ao futuro.

As Mais Lidas