MERCADO

Vivendi planeja vender parte da Universal Music, reporta publicação

By  | 

Depois de adiar a venda da gigante do mercado musical, a Universal Music Group, a Vivendi, controladora da major planeja vendê-la entre 10 e 20 por cento até 2020, de acordo com a Digital Music News.

Com isso, ressurge a ideia de venda da companhia discográfica mas sob uma nova perspectiva estratégica.

Ainda de acordo com a publicação, a Tencent Holdgins, gigante de internet e mídia da China está prestes a adquirir uma participação de 10 por cento da UMG. O acordo seria com base no valor da Universal Music em cerca de € 30 bilhões, com a Tencent pagando um preço de € 3 bilhões se o negócio for consumado.

Além disso, a Tencent entraria em um acordo preliminar com a opção de comprar uma fatia adicional de 10 por cento, provavelmente em 2020. Com a negociação celebrada, considera-se um quinto da UMG vendida.

No que poderia gerar uma grande preocupação para executivos e artistas da UMG, uma declaração da Vivendi parece que teve a finalidade de acalmar os ânimos do controle executivo da discográfica: “Juntamente com a Tencent, A Vivendi espera melhorar a promoção dos artistas da UMG, com quem a UMG criou o maior catálogo de gravações e músicas de todos os tempos, além de identificar e promover novos talentos em novos mercados. Uma parceria pode criar valor tanto para a Tencent quanto para a UMG”, disse o comunicado da empresa.

Quem também se posicionou foi o CEO da Universal Music Group, Sir Lucian Grainge, em um comunicado á UMG através de um e-mail, reproduzido na mesma publicação:

“Queridos colegas,

Hoje, a Vivendi anunciou que entrou em negociações preliminares com a Tencent Holdings para um investimento de 10% do capital social da UMG. Este é um desenvolvimento empolgante para a Vivendi e a UMG e afirma mais uma vez o quanto nossa estratégia e trabalho árduo estão dando certo.

Como a Vivendi compartilhou na semana passada com seus investidores, continuamos a produzir resultados notáveis ​​e recordes. Nosso sucesso é impulsionado por colocar nossos artistas e compositores no centro de tudo o que fazemos e fornecer a eles os melhores recursos comerciais e criativos do setor em uma base global.

Obviamente, todos nós continuamos fazendo parte da família Vivendi – o anúncio de hoje é sobre um investimento minoritário da Tencent. E posso garantir que os Conselhos de Supervisão e Administração da Vivendi, assim como a família Bolloré, continuam apoiando firmemente nossa estratégia, nosso trabalho e nossas equipes. Escusado será dizer que o nosso compromisso de gravar artistas e compositores continuará inalterado.

Claramente, as possibilidades de acelerar e ampliar nossa estratégia são animadoras. Mas, por enquanto, é essencial permanecermos focados em nosso importante trabalho.

Obrigado mais uma vez por todas as suas conquistas incríveis. Conforme validado por este anúncio, nossos resultados até o momento foram históricos. À medida que avançamos, continuaremos a abraçar a mudança e a romper os negócios tradicionais, à medida que construímos um futuro brilhante para nós mesmos, nossos artistas e nossos investidores.

Lucian