JAZZ SOUL R&B

Whitney Houston: pedido de processo por Bobby Brown é rejeitado

By  | 

O processo de Bobby Brown contra os criadores de um documentário sobre sua falecida esposa Whitney Houston foi rejeitado.

Brown, juntamente com os representantes da propriedade de sua filha e de Houston, Kristina Bobbi Brown, entraram com uma ação contra a BBC e os gerentes da Showtime sobre o documentário Whitney: Can I Be Me de 2017.

Eles afirmaram que as filmagens de sua série de TV Being Bobby Brown em 2005 foram usadas sem autorização e estavam exigindo US$ 2 milhões em indenização e uma proibição da distribuição do longa-metragem.

De acordo com o The Hollywood Reporter, a juiza Collen McMahon entendeu que o filme está protegido pelas regras de liberdade de expressão acordadas na Primeira Emenda dos EUA e afirmou que os cineastas não precisavam de permissão para utilizar a imagem de Whitney Houston.

“Whitney: Can I Be Me, em virtude de ser um trabalho expressivo, é protegido pela Primeira Emenda. Aqui os réus e diretores do filme, produtores e equipe criativa associada utilizaram as matérias-primas da história de vida de Whitney Houston e criaram um filme retratando essa história. Tribunais que aplicam a lei da Califórnia sustentaram consistentemente que filmes e programas de televisão baseados em fatos reais são obras expressivas protegidas constitucionalmente”, sentenciou a juíza.

Whitney Houston, uma das maiores vozes do século XX, faleceu em 2012 depois que ela foi encontrada inconsciente e submersa em uma banheira em seu quarto de hotel no Beverly Hilton na Califórnia.

Ela tinha 48 anos.