Connect with us

Billie Joe Armstrong procurou reabilitação em 2012

Em uma entrevista a revista Q, Billie Joe Armstrong, líder do Green Day admitiu que enfrentou sérios problemas em 2012 devido ao uso de drogas. Naquela época, a banda havia lançado a trilogia ¡Uno!,¡Dos!,¡Tré!.

Armstrong afirmou que uma pessoa nesse estado não percebe a irrealidade em que se encontra: “A coisa sobre alguém que está perdendo a cabeça é que eles não sabem que estão perdendo a cabeça. Eu pensei que a minha vida era completamente normal. E não era: eu estava usando drogas! E as pessoas não estão agindo racionalmente quando estão utilizando-as. Então eu tinha que cuidar de mim. Eu tive que acabar com isso e eu fiz. Em seguida, fiz uma longa pausa que era absolutamente necessário”, explicou.

O Green Day entrou em um hiato de quatro anos até retornar aos estúdios nas sessões de gravações de seu próximo álbum Revolution Radio, que será lançado no dia 7 de outubro pela Reprise Records. Em seguida entrarão em turnê mundial que passará inicialmente pela América do Norte e Europa.

A banda foi formada em 1986 e já conquistaram cinco prêmios Grammy, entraram para o Hall da Fama do Rock and Roll em 2015 e foram classificados pelo canal VH1 como um dos 100 Maiores Artistas de Todos os Tempos.

É jornalista e pesquisador musical. Cobre shows nacionais e internacionais e já entrevistou bastante gente interessante do Brasil e do mundo. Foi vencedor do Prêmio TopBlog Brasil em 2010 na categoria "Música"e foi membro do Grammy Latino.

ROCK

R.E.M. quer entrar com processo contra Donald Trump e o chama de “vigarista”

Banda norte-americana acusa presidente dos EUA de usar suas músicas em comícios

Published

on

R.E.M. quer entrar com processo contra Donald Trump e o chama de "vigarista"
Divulgação

A banda norte-americana R.E.M. informou através de suas redes, que moverá um processo contra o presidente dos EUA, Donald Trump, por ele utilizar as músicas da banda em comícios.

R.E.M. quer entrar com processo contra Donald Trump e o chama de "vigarista"

Mike Mills, baixista do grupo, aproveitou o Twitter para explicar as razões de uma futura briga judicial: “Nós estamos sabendo que Donald Trump continua usando nossa música em seus comícios. Nós estamos explorando meios legais para evitar isso”, alertou. “Mas, se não for possível, por favor, saibam todos que nós não concordamos com o uso da nossa música por parte deste homem, que é uma fraude e um vigarista”, encerrou.

Não é a primeira vez que o R.E.M. reclama com Trump sobre o uso de músicas da banda sem consentimento dos mesmos. Em 2015, o atual presidente norte-americano usou a canção It´s The End of The World As We Know It (And I Feel Fine).

Continue Reading

ROCK

Ian Anderson fará turnê com o Jethro Tull no Brasil

Lendário músico se apresentará nas cidades de Curitiba, Porto Alegre e São Paulo com a turnê The Prog Years 2020

Published

on

Ian Anderson fará turnê com o Jethro Tull no Brasil
Divulgação

O músico Ian Anderson virá ao Brasil em 2020 com o Jethro Tull com shows confirmados em Curitiba, Porto Alegre e São Paulo nos dias 25, 26 e 27 respectivamente. Os shows fazem parte da turnê The Prog Years 2020.

Ian Anderson fará turnê com o Jethro Tull no Brasil

Os ingressos para os shows variam entre R$ 190 e R$ 680 e as vendas começam no dia 20 de janeiro.

The Prog Years 2020 celebrará os álbuns voltados mais ao progressivo na história do Jethro Tull, onde se destacam Passion Play, Thick As A Brick 2, Aqualung, Stand Up e Benefit.

Ian Anderson estará acompanhado no palco dos músicos John O´hara, Scott Hammond, Joe Parrish e David Goodier.

Continue Reading

ROCK

George Harrison: manuscrito de “While My Guitar Gently Weeps” será leiloado

Clássico dos Beatles contou com solo de Eric Clapton

Published

on

George Harrison: manuscrito de "While My Guitar Gently Weeps" será leiloado
Divulgação

As letras manuscritas originais do clássico While My Guitar Gently Weeps, escritas pelo saudoso George Harrison (1943-2001) serão leiloadas. A oferta inicial foi estimada em US$ 195 mil (cerca de R$ 814 mil).

George Harrison: manuscrito de "While My Guitar Gently Weeps" será leiloado

While My Guitar Gently Weeps é parte integrante do White Album dos Beatles, lançado originalmente pela EMI em 1968 e foi a única música dos Fab Four a incluir um guitarrista fora da banda: Eric Clapton.

Harrison era amigo de Eric Clapton desde a época em que os Yardbirds abriam os shows dos Beatles e aproveitou a oportunidade para convidar o lendário guitarrista para tocar na música. Houve relutância por parte de Clapton em aceitar o convite.

“Oh, não. Eu não posso fazer isso”, disse Clapton, conforme as declarações de George Harrison em 1987. “Eu disse: “Olha, a música é minha e quero que você toque nela. Então Eric entrou e os outros caras eram tão bons quanto o ouro – porque ele estava lá. Além disso, me deixaram livre para impor o ritmo e fazer o vocal. Então Eric tocou tudo isso, e eu pensei que era muito bom”, explicou.

Quem realizará o leilão é a casa Moments In Time através de seu site oficial.

Continue Reading

As Mais Lidas