Connect with us
Billie Eilish: "Bad Guy" foi o single mais vendido no mundo em 2019, reporta IFPI Billie Eilish: "Bad Guy" foi o single mais vendido no mundo em 2019, reporta IFPI

MERCADO

Billie Eilish: “Bad Guy” foi o single mais vendido no mundo em 2019, reporta IFPI

Divulgação

Published

on

A Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI) anunciou que o megahit Bad Guy de Billie Eilish foi a música mais vendida em todo mundo em 2019, superando Old Town Road de Lil Nas X, Senorita de Shawn Mendes e Camila Cabello, Sunflower de Post Malone e 7 Rings de Ariana Grande.

Billie Eilish: "Bad Guy" foi o single mais vendido no mundo em 2019, reporta IFPI

“(As pessoas diziam) “Billie Eilish: infratora de regras ou quebrando todas as regras, ou qualquer outra coisa. E eu pensava: “Quais regras existem? Eu não disse conscientemente. Não vou fazer, vou fazer isso. Eu (apenas) não me considerava parte do reino dessas pessoas. Eu nunca me comparava a elas”, disse Billie Eilish sobre sua trajetória.

A IFPI também revelou que a indústria musical como um todo faturou US$ 20 bilhões no ano passado, o melhor resultado desde 2005. Mais da metade (56,1%) de toda a receita veio de plataformas de streaming como Spotify e Apple Music, sendo o Reino Unido o maior mercado de música do mundo neste formato.

Europa é a terceira no mundo inteiro, atrás dos EUA e Japão.

MERCADO

Spotify anuncia remoção de limite de 10.000 músicas em bibliotecas no aplicativo

Published

on

Skank anuncia live no Estádio do Mineirão
Divulgação | Spotify

O Spotify anunciou nesta terça-feira (26) que os seus usuários não terão mais que ficar escolhendo suas músicas prediletas para completar sua biblioteca.

Skank anuncia live no Estádio do Mineirão

Foto: Divulgação | Spotify

Agora, o Spotify confirmou que esse limite de 10 mil músicas salvas foi removido para vários mercados internacionais, incluindo o Brasil, tornando as bibliotecas ilimitadas.

O Spotify provém acesso a uma biblioteca de 50 milhões de músicas, com catálogos de gravadoras independentes como de grandes grupos fonográficos como a Universal Music Group, Warner Music Group e Sony Music Entertainment.

Continue Reading

MERCADO

Ingrooves, selo da Universal Music, estreia perfil oficial no Instagram

Published

on

Ingrooves, selo da Universal Music, estreia perfil oficial no Instagram
Divulgação | Universal Music Group

O Ingrooves Music Group, que anunciou o inicio de suas operações no Brasil em janeiro deste ano, lança seu perfil oficial no Instagram. O selo conta com uma das plataformas mais utilizadas na divulgação de música e pretende conquistar espaço no mercado musical brasileiro.

Ingrooves, selo da Universal Music, estreia perfil oficial no Instagram

Foto: Divulgação | Universal Music Group

Como parte da Universal Music Group, a Ingrooves realiza a distribuição dos artistas brasileiros em escala global. Com acordo assinado com a GR6, um dos maiores selos de música do país, a empresa se tornou responsável pela promoção e lançamento de nomes como MC Livinho, MC Don Juan, GAAB, MC Pedrinho, MC João, G15 e muitos outros. Juntos, os canais da empresa no YouTube contabilizam mais de 40 milhões de assinantes.

A Ingrooves passa a ser, também, a responsável pela distribuição musical da obra da cantora Claudia Leitte, com a qual a artista assinou contrato em fevereiro deste ano.

“Com um time composto por profissionais qualificados, estreamos no Brasil em janeiro, disponibilizando aos selos parceiros uma ferramenta que de fato agrega valor aos seus artistas, titulares e conteúdo. Depois desse pontapé inicial, trouxemos para a equipe a Gabriela Hermanny, nossa nova diretora de marketing, que atuou de forma brilhante no processo de assinatura de parceria com a Claudia Leitte e fez toda a diferença na equipe, hoje formada no Brasil por um time composto exclusivamente por mulheres executivas da indústria da música”, explica Cris Falcão, diretora-geral da Ingrooves Brasil.

A Ingrooves Music Group opera com distribuição e marketing musical, fornecendo às gravadoras da Universal Music estrutura tecnológica, com ferramentas escaláveis de distribuição para maximizar às vendas no mercado global de música digital

Continue Reading

MERCADO

Demanda por serviços de áudio e vídeo aumentam quase 26% durante a pandemia do coronavírus

Published

on

Demanda por serviços de audio e video aumentam quase 26% durante a pandemia do coronavírus
Divulgação | Getty Images

De acordo com um relatório da empresa GetNinjas, foi registrado um aumento significativo de 25,86% na demanda por serviços de áudio e vídeo, entre os dias 26 de abril e 2 de maio em comparação com os dias 8 e 14 de março, período que antecede o impacto do coronavírus no setor de serviços autônomos no Brasil.

Demanda por serviços de audio e video aumentam quase 26% durante a pandemia do coronavírus

Foto: Getty Images

Objeto de capitalização financeira durante a atual crise, as lives beneficentes tem sido fundamentais para arrecadar dinheiro, comida e materiais à instituições e pessoas que estão sendo mais afetadas com a crise do covid-19. Historicamente, esse tipo de evento beneficente já foi realizado, como o Live Aid, o mega concerto realizado em 13 de julho de 1985 que marcou a história da música e, que no Brasil, ganhou o nome de Dia mundial do Rock, sendo transmitido simultaneamente para mais de 72 países com o objetivo de arrecadar dinheiro para combater a fome na Etiópia.

Mudanças de comportamento durante a pandemia

O GetNinjas monitorou os impactos da covid-19 no setor de serviços autônomos. A demanda por serviços de áudio e vídeo apresentou uma mudança de comportamento ao longo dos meses de março e abril. Primeiro, a procura por este serviço chegou a cair 30% entre os dias 22 e 28 de março (segunda semana analisada). Porém, a mudança começou a partir da 4ª semana, entre os dias 5 e 11 de abril, quando os pedidos apontaram um crescimento de 7,49%. Nas semanas seguintes, a demanda só continuou aumentando até chegar a última análise que registrou quase 26%. Todas as semanas são comparadas com os dias 8 a 14 de março.

De acordo com a consultoria americana Tubular Labs, no fim do mês de março houve um crescimento de 19% nas transmissões ao vivo pelo YouTube, mesmo período em que as demandas por serviços de áudio e vídeo começaram a alavancar.

Continue Reading

As Mais Lidas